Há cinco anos, Corinthians anunciava a contratação de Ronaldo

Há cinco anos, Corinthians anunciava a contratação de Ronaldo

SÃO PAULO - O dia 12 de dezembro de 2008 ficou marcado na história do Corinthians. Não por títulos, mas pelo que viria acontecer no futuro. Naquela sexta-feira, o Parque São Jorge, em festa, recebeu a mais nova jogador do time: Ronaldo, eleito três vezes o melhor jogador do mundo, principal nome do pentacampeonato mundial em 2002 e maior artilheiro da história das Copas, com 15 gols. Se o histórico de conquistas dispensava apresentações, o de lesões transformava a contratação em algo imprevisível.

Na apresentação, Mário Gobbi, então vice de futebol, rechaçou o fato da contratação estar ligada ao marketing. De acordo com ele, o "árduo" trabalho começaria na segunda-feira seguinte. Um encontro entre o jogador, o médico Joaquim Grava, o preparador físico Flávio de Oliveira e a nutricionista Cristiane Neves selou o caminho a percorrer. O médico corintiano, inclusive, foi uma das pessoas consultadas por Andrés antes de bater o martelo. A ideia era que o novo camisa 9 fizesse a estreia no dia 15 de fevereiro, contra o São Paulo.

Segundo o contrato, Ronaldo receberia R$ 400 mil mensais, além de participar das cotas de patrocínio e dos produtos licenciados vendidos pelo clube. O acordo foi divulgado na véspera da apresentação por Luis Paulo Rosenberg, então diretor de marketing do Corinthians. O dirigente explicou que o clube agiria mesmo em duas frentes para pagar o jogador.

Para Amir Somoggi, consultor de marketing e gestor esportivo, a contratação de Ronaldo foi importante para o futebol brasileiro. "O Corinthians mostrou como gerar receita com um ídolo. Foi a primeira iniciativa de clube do Brasil", disse. Para ele, porém, o clube alvinegro parou quando Ronaldo encerrou a carreira.

NO CAMPO
A estreia de Ronaldo ocorreu contra o Itumbiara, em 4 de março de 2009, 384 dias depois da grave contusão. O atacante entrou no lugar de Jorge Henrique, aos 22 minutos do segundo tempo. O primeiro gol sairia dali a quatro dias, contra o Palmeiras. O camisa 9 voltou a entrar na etapa inicial e mudou o jogo. No último minuto, completou de cabeça um escanteio cobrado por Douglas para empatar o dérbi.

Até 14 de fevereiro de 2011, data do anúncio da aposentadoria, Ronaldo entrou em campo 69 vezes e marcou 35 gols. Com ele, o Corinthians conquistou dois títulos, todos em 2009. Tanto na Copa do Brasil quanto no Campeonato Paulista, Ronaldo foi decisivo, marcando gols na duas finais - contra o Internacional, no Pacaembu, e diante do Santos, na Vila Belmiro - quando marcou dois, um deles encobrindo o goleiro Fábio Costa.

PATROCÍNIOS
Onze dias depois de Ronaldo marcar seu primeiro gol pelo Corinthians, o clube acertou com a Batavo. Por dez meses, a empresa desembolsou R$ 18 milhões. Em abril, o Corinthians acertou com a Hypermarcas para ceder um espaço nas mangas da camisa alvinegra. Pelo contrato, o atacante ficaria com 80% do montante. No mesmo mês, mais uma empresa criaria vínculo com o clube: o Banco Panamericano.

Na ocasião, Ronaldo estava sem entrar em campo para atuar em um jogo oficial havia 302 dias. Em 13 de fevereiro de 2008, o atacante sofreu a terceira grave contusão nos joelhos, na partida Milan e Livorno, válida pelo Campeonato Italiano. No dia 17 de novembro, Ronaldo participou de uma partida beneficente,organizada por ele e por Zidane. "Eu fui louco. Mas acreditei que daria certo e fui atrás dele", lembra Andrés Sanchez, presidente corintiano à época e grande responsável pela vinda do atacante.

O Corinthians, dessa forma, chegou a faturar R$ 32 milhões com patrocínios na camisa em 2009. As receitas saltaram de R$ 117,5 milhões para R$ 181 milhões. Em 2010, o clube ultrapassou a marca de R$ 200 milhões. Somoggi, no entanto, lembra que o modelo de gestão escolhido não foi tão bom para o Corinthians. "O clube abriu mão das receitas. O Santos, com o Neymar, não fez isso", disse.

Andrés, por sua vez, ressalta a importância da contratação. "Trazer o Ronaldo em 2009 foi bom para o Corinthians e para o próprio Ronaldo. Foi uma parceria que encaixou. Deu tudo certo", finaliza.

Fonte: Estadão

Veja Mais:

  • Camisa a ser usada pelo Corinthians contra o Cruzeiro tem escudo da Chapecoense

    Em ação no Twitter, Corinthians exibe uniforme em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Equipe feminina do Timão foi ao CT Joaquim Grava no início de novembro

    Corinthians renova parceria com Audax e confirma equipe feminina para 2017

    ver detalhes
  • Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    ver detalhes
  • Marlone foi o destaque do treino desta quinta-feira

    Marlone marca, Caíque ganha chance e Oswaldo volta a ensaiar escalação do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes