Suspenso após briga, vereador segue líder da Gaviões e aparece com Andrés

Suspenso após briga, vereador segue líder da Gaviões e aparece com Andrés

Envolvido em briga de torcedores no duelo entre Vasco e Corinthians, em Brasília, pelo Brasileirão do ano passado, o vereador de Francisco Morato (SP) Raimundo César Faustino segue como um dos líderes da Gaviões da Fiel, principal uniformizada do Timão. Capá, como é conhecido, foi identificado pelo LANCE!Net na confusão do dia 25 de agosto de 2013, que rendeu ao clube paulista a perda de quatro mandos de jogo na competição.

No segundo fim de semana de janeiro de 2014, Capá foi quem ajudou a organizar a caravana que seguiu para a festa de 10 anos da sub sede da Gaviões do Vale do Paraíba, em missa em Aparecida do Norte (SP). O evento contou com a presença do ex-presidente Andrés Sanchez e do conselheiro vitalício Antonio Goulart (PSD)- que também é vereador de São Paulo. Os três aparecem juntos em fotos. Procurado pelo L!Net para comentar sua participação na torcida e a confusão no passado, Capá não quis dar declarações.

Desde setembro, ele está afastado do cargo de Guarda Municipal de Campinas, onde integrava a corporação desde 1998. O prefeito Jonas Donizette (PSB) determinou sua demissão depois que viu imagens dele agredindo um policial durante a briga do Mané Garrincha.

Filiado à Gaviões desde 1988, Faustino hoje é membro do Conselho Deliberativo da uniformizada. No último domingo, organizou a caminhada dos torcedores organizados rumo ao Canindé, para a partida entre Portuguesa e Corinthians, pela estreia no Paulistão de 2014. Em seu blog, Capá escreveu que "ele e a diretoria da Gaviões estão dispostos a ajudar no Plano Preventivo de Segurança no Futebol Paulista".

Logo após a briga em Brasília, a Gaviões da Fiel havia emitido um comunicado dizendo que suspenderia por tempo indeterminado Raimundo César Faustino, além de Leandro Silva de Oliveira e Cleuter Barreto Barros, corintianos que brigaram em Brasília e fizeram parte dos 12 de Oruro (BOL), presos após a morte do torcedor boliviano Kevin Beltrán Espada, no dia 20 de fevereiro de 2013, em duelo entre Corinthians e San José, pela Libertadores.

Na época, a Gaviões lamentou "que uma minoria de torcedores, associados ou não, tenha usado o livre arbítrio para brigar nas arquibancadas do estádio". Logo em dezembro, porém, Capá participou da reunião do zagueiro Paulo André com líderes da organizada, em que o jogador explicou as bandeiras do Bom Senso FC.

Fonte: O Povo

Veja Mais:

  • Guilherme Arana disputará Sul-Americano no Equador

    Corinthianos são convocados para Sul-Americano Sub-20; Jabá fica fora

    ver detalhes
  • Moisés, de 21 anos, foi um dos destaques do Bahia em 2016

    Destaque do Bahia, lateral faz parte dos planos do Corinthians para 2017

    ver detalhes
  • Internacional foi alvo de gafe da Fifa

    Fifa comete gafe, troca escudo do Internacional e põe foto do Corinthians no lugar

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    [Teleco] Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes