Romarinho é o xodó de Mano Meneses

Romarinho é o xodó de Mano Meneses

Romarinho festeja mudança tática e obrigação menor de ajudar atrás

Romarinho festeja mudança tática e obrigação menor de ajudar atrás

Por Jorge Nicola 

De alvo da torcida a jogador mais importante do elenco corintiano em poucas semanas. Eis a transformação vivida por Romarinho no Corinthians desde o início da temporada.

O garoto de 23 anos, que marcou quatro gols nas últimas quatro rodadas do Paulistão, é considerado 'indispensável' pelo técnico Mano Menezes.

Na opinião do treinador gaúcho, Romarinho reúne características absolutamente raras no futebol atual. Primeiro, por ser capaz de atuar em todas as posições do meio para frente. Depois, por conseguir driblar em velocidade e sem espaço. Em conversa com dirigentes, Mano também elogiou Romarinho por finalizar com os dois pés e ter noção de cabeceio.

A união de tantos atributos já levou o treinador a pedir para o presidente Mario Gobbi recusar propostas pelo jogador. Recentemente, ele foi sondado pelo mesmo clube chinês que contratou Paulo André, o Shanghai Shenhua, mas as conversas pararam no primeiro momento.

Números a favor/ Perseguido pelos torcedores corintianos, por supostamente exagerar das baladas, Romarinho começou a reescrever sua história em 2014. Logo na estreia do Paulistão, o atacante balançou as redes diante da Portuguesa, colocando fim em um jejum de 140 dias sem marcar.

A recuperação foi confirmada contra o Palmeiras, no clássico do dia 16 de fevereiro. Naquela oportunidade, houve empate e ele anotou o gol alvinegro. Depois disso, voltou a balançar as redes diante do Oeste e fez mais dois contra o Rio Claro. 

Romarinho esteve em campo nas 11 rodadas do Paulistão. Foi reserva uma única vez, diante do São Bernardo, quando o Timão perdeu por 1 a 0 no Pacaembu -; entrou em campo a 14 minutos do fim. Em cinco jogos, atuou nos 90 minutos.

Diretoria faz marcação cerrada para evitar deslizes do garoto

Apesar de empolgar Mano Menezes, Romarinho ainda é visto com preocupação pela diretoria. Tudo por causa de seu comportamento fora do campo. Não à toa, o gerente de futebol alvinegro, Edu Gaspar, tenta acompanhar a maior parte dos passos do atacante longe do CT.

Foi por sugestão da diretoria corintiana que a mãe de Romarinho, dona Vera, se mudou temporariamente da casa da família, na cidade de Palestina, no interior de São Paulo, para a capital. 

Com a presença de dona Vera, Romarinho passou a sair menos à noite. Também começou a comer melhor, de acordo com o próprio jogador. Os resultados puderam ser vistos em campo, com crescimento físico e técnico. 'Ela cortou minha asa e falou: ‘chega de bagunça’', admite.

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Carille acredita que Fagner entre em campo sem problemas no domingo

    Corinthians deve ter Fagner e Romero, mas tem dúvida no meio contra o Flamengo

    ver detalhes
  • Walter aguarda diretoria do Corinthians para selar permanência no clube

    São Paulo insiste e aumenta oferta pela terceira vez; Walter segue no aguardo do Corinthians

    ver detalhes
  • Meia marcou primeiro gol com a camisa do Corinthians nesta quarta-feira

    De Messi a Romarinho: as reações da torcida do Corinthians ao primeiro gol de Pedrinho; veja

    ver detalhes
  • Gol de Balbuena abriu o placar nesta quarta-feira

    Balbuena e Pedrinho marcam, Corinthians despacha colombianos e avança na Sul-Americana

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes