Em busca do equilíbrio: ataque e defesa invertem papéis em 2014

Em busca do equilíbrio: ataque e defesa invertem papéis em 2014

Por Meu Timão

Cleber e Gil: rindo à toa

Cleber e Gil: rindo à toa

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

A temporada 2012 acabou com o torcedor nervoso com o sistema ofensivo. Os excessivos 0 a 0 irritavam e a principal missão de Mano Menezes no seu retorno ao clube foi devolver aos jogadores a confiança para criar e balançar as redes dos adversários.

Deu certo, pelo menos no Paulistão. Mesmo com a precoce eliminação na competição estadual, o ataque alvinegro balançou as redes em 24 oportunidades, em 15 jogos. A média foi de 1,6 gols por jogo. Já a defesa, sofreu 19 gols e marcou uma média negativa de 1,26 gols sofridos por partida.

Se na competição estadual o número de gols sofridos prejudicou a campanha, no Brasileirão o desempenho é bem diferente. Cássio, Fagner, Gil, Cleber e Fabio Santos sofreram apenas um gol em quatro partidas, gerando uma média de 0,25 gols sofridos por jogo. Contudo, o ataque marcou apenas quatro gols, derrubando a média para 1 gol por jogo.

Mano Menezes comentou a queda de desempenho e pediu paciência:

- No Campeonato Paulista falávamos sobre a defesa, que precisava melhorar, e a equipe estava criando muito. Abri mão de algumas questões ofensivas, e agora precisamos achar o equilíbrio disso. Uma capacidade de retomada de bola, aproveitando uma transição de qualidade. Isso dá a possibilidade de criar bastante - explicou.

Se no Brasileirão a equipe busca equilíbrio, na Copa do Brasil os números tranquilizam. Em dois jogos foram cinco gols marcados e nenhum sofrido. O Timão eliminou Bahia de Feira-BA e Nacional-AM sem a necessidade da partida de volta.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes