Mano detona arbitragem em coletiva

Mano detona arbitragem em coletiva

Por Meu Timão

8.5 mil visualizações 148 comentários Comunicar erro

Mano detonou a arbitragem

Mano detonou a arbitragem

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O empate contra o Bahia, hoje, na Arena Corinthians, não foi o tema de abertura da coletiva de Mano Menezes.

Logo de cara, o técnico do Timão se reservou no direito de criticar duramente a arbitragem de Anderson Daronco.

- O árbitro picotou o jogo inteiro e essa não é a maneira que o jogo tem que ser seguido. Ele parou por três ou quatro vezes o jogo para dizer que não pode agarrar. Deu fora do padrão, jogador se projeta e ele para o jogo. Não é esse o padrão de arbitragem que se defende. - criticou.

O treinador também aproveitou para falar da situação de Petros e da atuação abaixo da média do jogador:

- O Petros foi um pouco abaixo, mas eu não poderia tirá-lo do time. Sabemos que ele terá um julgamento em breve, mas isso não influi na escalação da equipe - finalizou.

Com o empate, o Timão perdeu a chance de se aproximar dos líderes da competição n tabela de classificação. Agora o Corinthians entra em campo novamente contra o Goiás, na Arena Corinthians, na próxima quinta-feira, às 19h30.

Veja Mais:

  • Torcedores fizeram enormes filas no último sábado para garantir ingresso para o treino

    Ingressos do treino aberto do Corinthians são vendidos por até R$ 50; clube divulga nota oficial

    ver detalhes
  • Noite de decisão será de grande público na Arena Corinthians

    Corinthians divulga parcial de 38 mil ingressos vendidos para decisão contra o Flamengo

    ver detalhes
  • Nesta quarta-feira, Corinthians e Flamengo lutam por vaga na final da Copa do Brasil

    Copa do Brasil, treino aberto e decisão no feminino: a semana de compromissos do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians de Jair Ventura está em oitavo lugar no Brasileirão

    Corinthians 'volta uma casa' na classificação do Brasileirão, mas diminui distância para o G6

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes