Um ano após estranha despedida, Mano reencontra o Flamengo no Maracanã

Um ano após estranha despedida, Mano reencontra o Flamengo no Maracanã

Por Meu Timão

Mano voltará ao Maracanã  após um ano

Mano voltará ao Maracanã após um ano

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

No dia 19 de setembro do ano passado, o Atlético-PR comemorou uma grande vitória de 4 x 2 no Maracanã sobre o time do técnico Mano Menezes.

A partir daquele dia, a história dos dois, Flamengo e Mano mudaria para sempre. Neste domingo, quase um ano após a estranha saída do treinador, Mano voltará ao Maracanã pela primeira vez para enfrentar o ex-clube.

Desde que anunciou sua saída, através de uma entrevista coletiva, Mano não havia voltado ao Maracanã. Neste domingo, ele vai reencontrar o estádio e a torcida que o hostilizou na final da Copa do Brasil de 2013, mesmo sem estar presente.

- O meu Flamengo não precisa de você - gritou a torcida depois da vitória sobre o Atlético-PR, por ironia do destino o rival da demissão de Mano, na final da Copa do Brasil.

Mano Menezes deixou o Flamengo logo depois daquela derrota, em jogo no qual o time havia aberto vantagem de 2 a 0 no placar.

- Estávamos fechando um ciclo de quatro meses e senti no resumo do jogo de hoje que não consegui passar para esse grupo aquilo que penso de futebol. E quando é assim, é porque o técnico precisa sair. Com essa visão, tomei essa decisão difícil e inédita na minha carreira, mas julgo ser a mais correta neste momento para que o Flamengo trilhe outro caminho que não seja esse, mais perto da zona de rebaixamento do que na parte de cima da tabela - disse Mano Menezes na ocasião.

O reencontro deste domingo terá muito pouco do time que Mano Menezes comandava. Dos jogadores que estavam em campo na sua despedida, estarão em campo apenas Paulo Victor, que na ocasião estava substituindo Felipe por lesão, Wallace, João Paulo e Cáceres.

Com mais de 20 mil ingressos vendidos, a expectativa é grande para esse reencontro entre o treinador e a torcida.

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes