Estatísticas explicam o maior problema do Corinthians

Estatísticas explicam o maior problema do Corinthians

Por Meu Timão

Time do Mano tem sofrido com as bolas na área

Time do Mano tem sofrido com as bolas na área

Após mais uma derrota para time pequeno, muito foi discutido da causa dos resultados ruins do Corinthians. E o maior problema entre todos não foi a falta de criação do meio campo, ou de finalizações do ataque.

Segundo um levantamento do site Lancenet, parece que o pior defeito no time tem sido os cruzamentos. Dos últimos 10 gols que o Corinthians sofreu (sem contar pênaltis), 9 foram de cruzamentos na área. Entre as causas do problema, estão a marcação errada dos zagueiros e laterais, a "linha burra" de impedimento, ou falhas individuais como o gol contra do Ferrugem (Corinthians 1x1 Chapecoense) ou a mal saída do gol do Cássio (Figueirense 1x0 Corinthians).

Em entrevista coletiva, Bruno Henrique falou sobre o assunto:

- O Corinthians tem a característica muito forte de não tomar gol de bola parada. É uma coisa que a gente trabalha muito, treinamos muito para não acontecer, não podemos tomar gol assim. Tem decidido os jogos. Tomamos dois contra o São Paulo, mas vencemos. Ontem, levamos e perdemos - disse o volante.

Veja Mais:

  • Rodriguinho e Fagner podem se juntar a Uendel, que deixou o Parque São Jorge recentemente

    De novo!? Diretoria do Corinthians teme perder Fagner e Rodriguinho nesta janela

    ver detalhes
  • Tite voltará à Arena Corinthians - desta vez, pela Seleção Brasileira

    CBF confirma Arena Corinthians como palco de jogo da Seleção de Tite em 2017

    ver detalhes
  • 650 mil mensais é a pedida de Jadson para voltar ao Corinthians

    Empresários de Jadson fazem pedida considerada surreal pela diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians chega ao máximo por valores de Drogba, que tem prazo para definição; veja detalhes sobre o caso

    [Teleco] Corinthians chega ao máximo por valores de Drogba, que tem prazo para definição; veja detalhes sobre o caso

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes