Dívida do Corinthians faz com que a Caixa Econômica não deposite dinheiro

Dívida do Corinthians faz com que a Caixa Econômica não deposite dinheiro

Por Meu Timão

6.6 mil visualizações 80 comentários Comunicar erro

Corinthians é patrocinado pela Caixa desde 2012

Corinthians é patrocinado pela Caixa desde 2012

A Caixa Econômica Federal tinha um acordo com o Corinthians, pagar em dia desde que o clube não devesse a ninguém. E esse acordo foi quebrado quando o Corinthians não conseguiu tirar uma Certidão Negativa de Débito em julho, segundo uma reportagem do site da ESPN.

Uma CND (Certidão Negativa de Débito) é emitida para garantir que o clube esteja em dia com suas obrigações mas, segundo a publicação da jornalista Camila Mattoso, o clube deve R$ 9.785.143,20 milhões para a Procuradoria Geral do Estado entretanto o clube briga na justiça para tentar extinguir a dívida. O valor é referente a uma taxa de fiscalização de cartelas de bingo, ainda da Gestão Dualib.

Segundo Camisa Mattoso, na última semana o Corinthians conseguiu extinguir a dívida e deve receber os R$10 milhões que tem pra receber da Caixa Econômica.

Quem sabe agora o clube não use o dinheiro para pagar a dívida que a Ponte Preta está cobrando na justiça por causa do Ferrugem?

Veja Mais:

  • Maycon (à esq.) não fica após Copa; Rodriguinho e Jadson devem receber ofertas

    Andrés diz que Corinthians deve perder três titulares durante janela de transferências

    ver detalhes
  • Walmir e Carille batem papo durante treino; ambos deixam Corinthians rumo ao Al-Wehda

    'Pego de surpresa', braço-direito de Carille diz ter poucas informações sobre clube saudita

    ver detalhes
  • Balbuena foi capitão na última partida entre os dois times

    Corinthians defende bom retrospecto contra o Internacional neste domingo; veja números

    ver detalhes
  • Bicicleta de Bale inspira zoeira entre corinthianos na web: 'Parecia o Romero!'

    Bicicleta de Bale inspira zoeira entre corinthianos na web; confira melhores tweets

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes