Nova regra da FIFA exige transparência nos direitos de jogadores

Nova regra da FIFA exige transparência nos direitos de jogadores

Por Meu Timão

Promessa corinthiana tem direitos divididos entre Corinthians e investidores

Promessa corinthiana tem direitos divididos entre Corinthians e investidores

A Fifa toma mais um passo para fechar o cerco de investidores e fundos que especulam através dos direitos econômicos de jogadores. O primeiro passo já foi dado: a entidade agora exige que todos os clubes documentem quem são os fundos e empresários com participação em cada um dos atletas.

No Corinthians, o fatiamento dos direitos de jogadores é assunto recorrente - e inclui até mesmo conselheiros do clube envolvidos nas negociações. É o caso de Petros, cuja empresa de Fernando Garcia - que é conselheiro no clube - detém 50% dos direitos. O movimento, apesar de não ser permitido pelo estatuto do clube, se apoia em brecha onde o documento foi evasivo: a proibição não cita a participação de empresas dos conselheiros nos direitos.

Outros jogadores, como o jovem Malcom, de apenas 17 anos, já tem os direitos comprometidos: apenas 30% do jogador pertence ao Timão - os outros 70% são divididos entre mais 3 empresas. O Corinthians tem apenas 50% de Elias, Jadson e Renato Augusto, por exemplo. No caso de Gil e Cássio, o clube detém 90% e 60% dos direitos, respectivamente. Já Ferrugem é 100% da Ponte Preta, enquanto Ángel Romero tem apenas 20% de seus direitos ligados ao Timão.

Apesar da mudança nas regras da Fifa, que visam ter maior controle sobre os contratos e as transações, os clubes não estão muito satisfeitos. A prática, além de facilitar as operações ilegais, permite que clubes tenham jogadores de maior destaque, mesmo sem dinheiro em caixa para as contratações. Quando a medida for concluída, os times que descumprirem as normas estarão sujeitos à punições da entidade.

Veja Mais:

  • Vidotto, Léo Príncipe, Bastos e Giovanni: quarteto não está nos planos em 2018

    Vetados do Paulistão e 'encostados': os nove jogadores que não devem ficar no Corinthians

    ver detalhes
  • Renê Júnior foi apresentado no início da atual temporada

    Mesmo sem clube quando contratado, Renê Júnior custará R$ 5 milhões aos cofres do Corinthians

    ver detalhes
  • Kazim destoou em goleada corinthiana sobre São Caetano; Neto 'pediu cabeça' do atacante

    Com até cutucada em Tite, Neto detona manutenção de Kazim como titular do Corinthians

    ver detalhes
  • Warian está fora dos planos de Carille para 2018

    Por questões contratuais, volante tem empréstimo dificultado e pode ficar encostado no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes