Goleiro Cássio critica arbitragem e pede punição aos a juiz que erra

Goleiro Cássio critica arbitragem e pede punição aos a juiz que erra

Por Meu Timão

760 visualizações 23 comentários Comunicar erro

Cássio reclamou da arbitragem

Cássio reclamou da arbitragem

Depois de ver e entender a derrota por 5 a 2 para o Fluminense no último domingo, o goleiro Cássio admitiu que o Coringão cometeu erros durante a partida, mas não deixou de falar sobre Wilton Pereira Sampaio, árbitro da partida. As informações são do portal Uol.

- A gente enfrentou muitos erros de arbitragem. Eles foram pressionados por outros times que falaram durante a semana inteira. Tem de tomar cuidado com isso, porque sempre que a gente fala a gente é punido. Mas eles estão apitando mal, errando bastante e não são punidos - disse o goleiro endossando as reclamações de Mano Menezes.

O goleiro tentou minimizar o resultado e disse que, ao menos, sua equipe depende só dela mesma para garantir a vaga na Libertadores.

- Só dependemos de nossas forças para chegar na Libertadores. Nós também erramos, desorganizamos um pouco. Mas agora vamos trabalhar e confirmar a vaga na nossa casa - disse.

Com 66 pontos, a equipe precisa de só um empate com o já rebaixado Criciúma na última rodada da competição.

Veja Mais:

  • Carille, alvo de interesse de Al-Hilal, afirmou que a imprensa 'mente demais'

    Associação de jornalistas de São Paulo emite nota de repúdio por declarações de Carille

    ver detalhes
  • Goleiro chegou no fim da noite desta segunda-feira na Granja Comary

    Cássio se apresenta à Seleção Brasileira na noite de segunda e explica motivo de 'atraso'

    ver detalhes
  • Corinthians de Maycon, Júnior DUtra & cia. está na terceira posição no Brasileirão

    Sexta rodada acaba, e Corinthians segue 'nas cabeças' do Brasileirão; veja classificação

    ver detalhes
  • Sheik deve renovar até o final da temporada

    Diretoria liga alerta para cinco atletas com contratos no fim; Sheik acerta acordo por renovação

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes