'Graças a Deus estava impedido', comemora Ralf após gol anulado

'Graças a Deus estava impedido', comemora Ralf após gol anulado

Ralf marcou contra na partida de hoje, mas o gol foi anulado

Ralf marcou contra na partida de hoje, mas o gol foi anulado

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

O resultado da partida na Arena Corinthians podia ter sido diferente se o árbitro Patricio Loustau não tivesse anulado o gol contra marcado pelo voltante Ralf no primeiro tempo. O lance estava impedido e o camisa 5 comemorou.

"Graças a Deus estava em posição de impedimento e o juiz acertou. Foi um lance muito rápido. Eu fui infeliz de colocar o pé esquerdo, aquela bola tem que ser sempre com o direito", explicou.

O placar elástico de 4 a 0 pode parecer definido para muitos. Mas não é nisso que o volante acredita.

"Temos que respeitar a equipe. Não tem nada liquidado. Ainda tem mais 90 minutos na Colômbia. Temos aquela história do Atlético-MG como exemplo".

"Mas competimos de igual para igual hoje. Libertadores exige essa concentração. Fizemos um jogo brilhante e em momento algum desrespeitamos a equipe deles", completou.

Sobre a expulsão de Guerrero, Ralf destacou a união e a força da equipe.

"Fomos aguerridos. Todo mundo se uniu. Sabemos que dependemos do Guerrero. Mas hoje a gente pode contribuir da melhor maneira com a ausência dele", finalizou.

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes