Presidente Roberto de Andrade garante, em programa de TV, que não fará loucuras por Guerrero

Presidente Roberto de Andrade garante, em programa de TV, que não fará loucuras por Guerrero

Por Meu Timão

Roberto de Andrade acredita que Guerrero quer ficar no Corinthians

Roberto de Andrade acredita que Guerrero quer ficar no Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O Corinthians deve conversar com os empresários de Paolo Guerrero, para a renovação do seu contrato, só após o Carnaval. Em uma boa entrevista concedida ao programa Arena Sportv, nesta quinta, Roberto de Andrade admitiu que os valores pedidos são inviáveis e que a negociação deve começar "do zero".

De acordo com o novo mandatário, o centroavante pede cerca de R$ 20 milhões, enquanto o clube ofereceu R$ 11,5 milhões.

- Se vocês voltarem um mês atrás, houve uma conversa dos agentes do Guerrero com o presidente Mario Gobbi. Ele pediu US$ 7 milhões e o Corinthians ofereceu US$ 4 milhões. O presidente dele é outro, sou eu. Como não houve acordo, agora a negociação está 'no zero' e vamos partir para uma negociação nova. A gente precisa conversar, rediscutir prazos de contrato. Não é só o valor, tem outras coisas. Vamos conversar logo após o Carnaval - disse Andrade.

O presidente, aliás, fez questão de deixar claro que a chegada de Vagner Love não tem nada a ver com a permanência ou saída de Guerrero e enfatizou que não vai cometer "loucuras" para ficar com o atacante peruano.

- O Vagner veio para somar ao grupo, não veio para substituir ninguém. A gente vai trabalhar no sentido de tentar a renovação do Guerrero. É a vontade de todo o corintiano e do clube também. Mas que fique claro: loucuras não podemos fazer. Vamos manter a coerência, para nós e para o atleta também (...) Não vou chamar (o valor) de loucura, o Guerrero está no direito dele, de pedir o que ele acha que merece. Mas é muito longe do que a gente pode pagar.

No final da entrevista, ele fez questão de dizer que acredita na boa vontade do atleta em permanecer no Coringão.

- Primeiro ele precisa ter vontade de ficar. Se ele não quiser, não são os números que o farão ficar. O Corinthians quer muito que ele fique, mas dentro de uma coerência financeira. Eu acredito nele, ele sempre teve uma postura muito boa. Eu conversei com ele rapidamente e ele me disse que está disposto a ficar.

Veja Mais:

  • Carille comandou o treino do Corinthians deste sábado, no CT Joaquim Grava

    Pablo treina, e Carille define escalação do Corinthians contra o Atlético-GO

    ver detalhes
  • Clayson foi relacionado pela primeira vez no Corinthians

    Com estreia de Clayson e Pablo, Corinthians relaciona 22 contra Atlético-GO

    ver detalhes
  • Clayson deve estrear com a camisa do Corinthians neste domingo

    Relacionado pela primeira vez, Clayson faz declaração à torcida do Corinthians em rede social

    ver detalhes
  • Roberto (à esq.) está pessimista por negócio com Cicinho

    Roberto de Andrade esclarece especulações, vê Cicinho distante e abre o jogo sobre Nenê

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes