Sem torcida, Tite 'fala muito' em jogo na Argentina

Sem torcida, Tite 'fala muito' em jogo na Argentina

Técnico Tite 'falou muito' na beira do gramado do Nuevo Gasómetro nessa quarta-feira

Técnico Tite 'falou muito' na beira do gramado do Nuevo Gasómetro nessa quarta-feira

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Que o técnico Tite fala com os jogadores durante os 90 minutos de todas as partidas do Corinthians não é novidade para ninguém. Tanto na televisão quanto no estádio é possível observar o treinador inquieto, em pé na área e falando o tempo todo.

Por causa da punição imposta ao San Lorenzo, o jogo dessa quarta-feira aconteceu sem torcida presente no estádio. O silêncio no local permitiu que o torcedor que acompanhava a partida pela televisão ou rádio ouvisse claramente tudo que o técnico falava na beira do gramado.

E Tite não falou pouco. Sua voz pôde ser ouvida por quase todos os 90 minutos da vitória por 1 a 0, em BUenos Aires. O comandante chamou o nome de quase todos os atletas em campo, gritou como torcedor, incentivou em jogadas e até se exaltou em momentos mais complicados para o Timão na partida.

Não foi apenas pela televisão que a partida foi ouvida melhor. Na tribuna de imprensa, os jornalistas presentes no estádio relataram lances curiosos, como o grito de dor de Renato Augusto, quando levou uma entrada dura no primeiro tempo.

Confira algumas frases ditas pelo treinador

"Elias, pode sair, pode sair", autorizando o atleta a sair da posição, subindo para o ataque.

"Vai viajar!", indicando que o adversário faria um lançamento longo e a bola viria pelo alto.

"Elias, fica como passador, que o Fagner vai abrir", também para o volante.

Durante todo o jogo o treinador gritou indicações, quase como um torcedor, do banco de reservas, como: "Bora, bora", "Tira, tira", "Gira, Gira".

"Danilo, Danilo, mais pro lado direito", mudando a posição do jogador ainda no primeiro tempo.

"Se jogou, se jogou, professor, deu para ver, todo mundo viu", sobre lance de falta para o San Lorenzo.

"Elias, pegou a bola, pode invertir lá e dispara", novamente para o dono do gol na noite dessa quarta-feira.

"Pode deixar, Fagner. Passa, Jadson", indicando o que os jogadores deveriam fazer após mudança de posicionamento da equipe no segundo tempo.

"Boa bola, Gil", elogiando boa jogada do zagueiro.

"Levanta, Uendel, vamos embora. Vamos embora", dizendo para o lateral levantar rapidamente após falta sofrida.

Veja Mais:

  • Arbitragem tem sido assunto recorrente no dia-a-dia do Corinthians

    Levantamento: todos os erros contra e favor do Corinthians no Brasileirão 2017

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians fez festa no estádio do Racing

    Fotógrafo registra vídeo sensacional no meio da torcida do Corinthians no estádio do Racing

    ver detalhes
  • Esporte é praticado nas dependências do Corinthians desde a década de 50

    Saem as chuteiras, entra o pandeiro: conheça o Tamboréu, modalidade tradicional do Corinthians

    ver detalhes
  • Homero transformou bandeira invertida em taça da Libertadores nas costas de Edinho

    21 anos após erro de tatuador, corinthiano fecha costas com lembranças épicas da Libertadores

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes