'Foi difícil segurar os caras para não baterem no Pato', lembra Fábio Santos sobre pênalti de 2013

'Foi difícil segurar os caras para não baterem no Pato', lembra Fábio Santos sobre pênalti de 2013

Por Meu Timão

Fábio Santos e Alexandre Pato treinando no Corinthians, em 2013

Fábio Santos e Alexandre Pato treinando no Corinthians, em 2013

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O polêmico pênalti batido por Alexandre Pato na Copa do Brasil de 2013 ainda é motivo de polêmica. Quase dois anos se passaram e nessa segunda-feira, enquanto se recupera de uma lesão, o lateral-esquerdo do Corinthians, Fábio Santos, falou sobre o assunto no programa "Fox Sports Rádio Night".

"Aquele dia foi difícil segurar também para os caras não bater no Pato", disse Fábio Santos, sorrindo ao lembrar da situação.

"Danilo Fernandes estava bem bravo, que era o goleiro reserva e tinha mais uns dois ou três que ficaram bem chateados com ele. Naquele dia o Tite também estava bem chateado com toda a situação", amenizou o lateral.

Fábio Santos acredita nesses casos a bronca é válida, mas somente no dia seguinte, evitando o calor do momento. "Eles não tem noção do que estava acontecendo. Só vão perceber um depois de um mês", explicou.

"Todo mundo ficou muito revoltado. Sabíamos que ele ia apanhar da imprensa, a torcida já queria bater nele e os jogadores estavam querendo também. Então, se não tem dois ou três para segurar a bronca dentro do vestiário, complica. Eu e o Alessandro conversamos com o Tite, pedimos para não exagerar tanto na bronca e deixar para outro dia", disse.

"Naquele dia, o Tite deu uma bronca que ficou marcada. Foi uma atitude que ele teve ali e as coisas não aconteceram como ele gostaria. Mas eu acho importante protegermos o jogador dentro do grupo. É óbvio que tem que dar a bronca, mas não depois do jogo", finalizou.

Sobre a possível volta de Pato

Apesar das brincadeiras, Fábio Santos acredita que Alexandre Pato tem clima para retornar à equipe. O contrato de Alexandre Pato com o São Paulo encerra no final da temporada e se nenhuma equipe fizer proposta pelo atleta, o atacante terá que retornar ao Timão onde tem contrato até o final de 2016.

"Acredito que sim (que Pato tem clima para voltar). Nosso grupo é muito bom e o Pato é um cara super do bem. Ele só faz mal para ele mesmo. Essa questão de se dedicar um pouquinho a mais dentro do campo. Mas é um cara que chega cedo, treina, não dá trabalho e tudo que você fala para ele, ele escuta numa boa", comentou Fábio Santos.

"É um dos raros talentos que a gente tem hoje em dia e poderia ser melhor aproveitado. Muito por causa dele mesmo que ele está nessa situação, de não estar numa Seleção Brasileira ou num clube grande da Europa. Mas sem dúvida nenhuma, ele tem contrato com o Corinthians e se puder ser aproveitado, ele vai ser bem recebido", finalizou.

Veja Mais:

  • Carille comandou o treino do Corinthians deste sábado, no CT Joaquim Grava

    Pablo treina, e Carille define escalação do Corinthians contra o Atlético-GO

    ver detalhes
  • Clayson foi relacionado pela primeira vez no Corinthians

    Com estreia de Clayson e Pablo, Corinthians relaciona 22 contra Atlético-GO

    ver detalhes
  • Roberto (à esq.) está pessimista por negócio com Cicinho

    Roberto de Andrade esclarece especulações, vê Cicinho distante e abre o jogo sobre Nenê

    ver detalhes
  • Nenê foi oferecido nos últimos dias para a diretoria do Corinthians

    Nenê é oferecido ao Corinthians; até troca com dois jogadores alvinegros é sugerida

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes