Petros alerta 'afilhado' Malcom: 'Fez apenas dois gols'

Petros alerta 'afilhado' Malcom: 'Fez apenas dois gols'

Petros conta que vê Malcom como afilhado

Petros conta que vê Malcom como afilhado

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

A união do elenco corinthiano tem sido um dos pontos fortes da equipe nesse início de temporada. A amizade entre os atletas, inclusive, ajuda aqueles que são menos experientes. É o caso de Petros e Malcom. De um lado um jovem de 18 anos, recém completados. Do outro o baiano experiente, de 25 anos, com passagens por Vitória, Boa Esporte e Penapolense.

Com a diferença de experiência, o meia assumiu o papel de padrinho do jovem atacante, visto como a promessa do atual elenco corinthiano. E a missão não é fácil, segundo Petros.

"Quando ele for vendido, vai ter que me dar uma parte. Sempre ajudei muito ele. Sou meio padrinho. Ele tem que me dar metade dos rendimentos dele. O que ele esquenta a minha cabeça (risos)", brincou o jogador, logo que foi perguntando sobre a boa atuação de Malcom na vitória contra a Portuguesa. O jovem foi autor dos dois gols da partida.

"Fez apenas dois gols. Se ele achar que atingiu o patamar ideal, vai ser ultrapassado pelos concorrentes, que são companheiros, mas são concorrentes também. Mas ele é um menino humilde. É difícil achar um garoto que escute os mais velhos. Ele tem essa virtude. Escuta muito”, elogiou o padrinho Petros.

Apesar de uma diferença não tão grande de idade, Petros tem boa experiência no futebol. Já passou por grandes clubes, como o Vitória, e foi campeão antes de chegar ao Corinthians. Por isso, o baiano cobra Malcom e dá conselhos.

"Somos amigos mesmo, e ele não consegue ficar chateado comigo, mas eu cobro muito. Depois do jogo, eu falei: ‘Amanhã, você vai ter que ser o primeiro a chegar ao treino’. Precisa dar resposta, não cabe soberba”, declarou.

Preocupado com o jovem, o padrinho, como ele mesmo se intitulou, explica que a origem humilde de Malcom é um dos pontos que precisa ter um cuidado maior. Com pouco tempo no profissional, o atacante já tem um carrão e desperta interesse de grandes clubes europeus.

"É um garoto de apenas 18 anos, com a projeção que ele tem, em um dos maiores clubes do mundo. O cara não teve uma base familiar muito boa, não estudou. Às vezes é muito fácil falar: 'Não pode deixar subir à cabeça', mas se colocando no lugar dele é difícil", explicou. "Ele tem um talento absurdo, já ganha salário de jogos que vive há tempos no futebol", finalizou.

Confira o trecho da entrevista de Petros

Veja Mais:

  • Treino com torcida na Arena Corinthians não é novidade

    Organizadas pedem e último treino antes do Dérbi terá presença da torcida na Arena Corinthians

    ver detalhes
  • Jadson deve ser opção a partir da próxima quarta-feira, dia 1

    Jadson confirma que se colocou à disposição para enfrentar o Palmeiras e crava jogo da reestreia

    ver detalhes
  • Fellipe Bastos, à direita, deve retornar ao time; Léo Jabá é dúvida

    Corinthians terá ao menos uma mudança na escalação para encarar Palmeiras

    ver detalhes
  • Sanchez e Roberto de Andrade seguem aliados na política do Corinthians

    Fortalecido após veto do impeachment, Andrés Sanchez cogita voltar à presidência do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes