Red Bull quer levar Malcom para o futebol alemão, diz imprensa internacional

Red Bull quer levar Malcom para o futebol alemão, diz imprensa internacional

Por Meu Timão

37 mil visualizações 190 comentários Comunicar erro

Corinthians está sendo especulado no futebol alemão

Corinthians está sendo especulado no futebol alemão

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Depois de supostamente ter acertado a renovação com o Corinthians, Malcom pode ter um novo destino pela frente. Segundo informações do jornalista italiano Alfredo Pedulla, especializado no futebol europeu, o RasenBallsport Leipzig está disposto a pagar 9 milhões de euros para tirar o atacante do Timão.

O clube, que disputa a segunda divisão do campeonato alemão, é conhecido como RB Leipzig e tem vínculo com a empresa de bebidas energéticas Red Bull. Além do clube alemão, a empresa tem outros times espalhados pelo mundo, como o RB Salzburg, New York Red Bulls e o RB Brasil.

Hoje com apenas 18 anos, Malcom já recusou uma proposta para continuar no Corinthians, para receber o triplo do salário, quando ainda nem era jogador profissional. Para o jovem atacante, o seu maior sonho é ser ídolo no Timão e conquistar títulos pelo clube.

Após a publicação do jornalista italiano, diversos sites da Alemanha noticiaram sobre a possível negociação:

Malcom especulado na AlemanhaMalcom especulado na Alemanha

Veja Mais:

  • Top fregueses do Corinthians | #43

    SAUDAÇÕES CORINTHIANAS: Os maiores fregueses do Corinthians

    ver detalhes
  • Roger foi apresentado como novo centroavante do Corinthians nesta sexta-feira

    Roger é apresentado no Corinthians e lembra de passado torcedor na cidade de Campinas

    ver detalhes
  • Recém-chegado, Roger participou do treino do Corinthians nesta sexta-feira

    Volta de emprestado, presidente na área e Roger em campo... a sexta-feira do Corinthians

    ver detalhes
  • Sheik não enfrenta Paraná Clube neste domingo

    Sem Roger nem Sheik: Carille relaciona 22 para jogo contra Paraná

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes