Ex-técnico de Romero critica Tite: 'Nunca seria a sétima opção'

Ex-técnico de Romero critica Tite: 'Nunca seria a sétima opção'

Por Meu Timão

Para ex-técnico, Romero deve deixar o Corinthians e buscar outras oportunidades

Para ex-técnico, Romero deve deixar o Corinthians e buscar outras oportunidades

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O Corinthians está no Paraguai para jogar pela Libertadores e o povo paraguaio está sentindo falta de um jogador do elenco alvinegro: Ángel Romero. Ídolo no país e muito aguardado pelos torcedores, Romero não foi relacionado para o confronto e ficou no Brasil.

O primeiro técnico do atacante, Hernán Acuña, de 54 anos, não escondeu a decepção com a ausência do pupilo e criticou a escolha do comandante alvinegro.

"Na realidade, para mim, há uma verdade. Em um plantel com sete atacantes, Ángel nunca seria a sétima opção. Em primeiro lugar, porque acho que ele tem um nível muito bom. Ainda não é comparável com os grandes atacantes da Europa, mas no nível do Brasil ele está muito bem. Há jogadores que marcam mais, mas em qualidade? Ele jamais seria a sétima alternativa", declarou Acuña, em entrevista ao portal GloboEsporte.com.

Hernán Acuña foi quem recebeu os irmãos Romero em uma peneira do Cerro Porteño, clube os garotos foram revelados. Com apenas 15 anos, os dois chamaram a atenção do treinador e já se tornaram grandes promessas do futebol paraguaio.

No Corinthians, porém, Romero não vem ganhando oportunidades. Esteve presente em apenas quatro jogo do Timão nesta temporada e em nenhuma delas como titular. Acuña conta que tem conversado com o atacante e que ele ainda acredita que precisa ter paciência.

"Nas últimas vezes que falei com ele, estava muito tranquilo. Ele acredita que a oportunidade vai chegar, é só ele seguir trabalhando. O técnico é passageiro, enquanto ele tem um contrato longo com o Corinthians. Tem de ter paciência", contou.

O ex-treinador ainda criticou que o não aproveitamento de Romero está o prejudicando com a seleção do Paraguai também. Para Acuña, ele deve parar de perder oportunidades e sair do Corinthians.

"No aspecto emocional, por mais que ele tenha toda a comodidade no clube, todos querem jogar. Creio que isto o esteja afetando, o fato de não estar participando da equipe principal. Afeta na convocação para a seleção paraguaia. Estou seguro de que uma de suas possibilidades é jogar na Europa, e se hoje ele não está jogando, vai ser muito difícil que ele tenha chances na seleção", disse.

"Não é uma situação cômoda, ele não tem continuidade. Conhecendo ele, sei que se tiver a oportunidade de sair do Corinthians, estando esse técnico, vai buscar outros ares e não perder tempo. Se não jogar, perde muitas oportunidades", completou.

Veja Mais:

  • Fora dos planos do Timão, Cristian é alvo do Jorge Wilstermann

    'De canto' no Corinthians, dupla é procurada por clube boliviano que está na Libertadores

    ver detalhes
  • Corinthians e Chapecoense dividem liderança da atual edição da Série A

    Chapecoense vence e empata com Corinthians na liderança do Brasileirão; veja a tabela

    ver detalhes
  • Castán pertence á Roma, mas jogou a última temporada pelo Torino, também da Itália

    Com reunião agendada na Itália, pai de Castán não descarta retorno do zagueiro ao Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno Paulo jogará no Santa Cruz até o final de 2017

    Com apenas um jogo pelo Corinthians, atacante é emprestado até o fim do ano

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes