Presidente do Timão descarta 'soberba' e fala do acerto de dívidas: 'É obrigação nossa'

Presidente do Timão descarta 'soberba' e fala do acerto de dívidas: 'É obrigação nossa'

Por Meu Timão

Eleito presidente no início de 2015, Roberto de Andrade deu explicações sobre a eliminação do Timão na Libertadores

Eleito presidente no início de 2015, Roberto de Andrade deu explicações sobre a eliminação do Timão na Libertadores

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

O Corinthians foi derrotado novamente pelo Guaraní (PAR) e deu adeus à Taça Libertadores da América. Além da derrota por 2 a 0 no jogo de ida, a equipe paraguaia superou o Timão dentro da Arena Corinthians pelo placar mínimo e garantiu a classificação às quartas de final. Após o revés, o presidente Roberto de Andrade comentou sobre uma possível 'soberba' dos jogadores e até da direção corinthiana.

"A gente sabe que os times são muito nivelados, uns são mais conhecidos ou menos conhecidos. Mas ninguém subestimou, a gente respeita todo mundo, se você acompanhar as palestras que o Tite dá é a mesma veemência para todo mundo... Se você me perguntar se eu quero pegar São Paulo ou Flamengo, lógico que eu irei preferir pegar o Guarani. Eu não estou corrigindo ninguém, cada um é responsável pelo que fala. Mas aqui não tem soberba, a gente respeita todo mundo", declarou o mandatário.

"Poderia ser um time como o Cruzeiro, como o Atlético-MG, que as dificuldades seriam conhecidas antes do jogo. O Guaraní nos mostrou as dificuldades durante o jogo", analisou.

Segundo o dirigente, os atrasos no pagamento de direitos de imagem não tiveram influência na eliminação da equipe. "Em nenhum momento o grupo fez corpo mole. As circunstâncias do jogo, você vem para uma partida em casa precisando fazer três gols, a coisa se torna mais difícil. Mas vamos trabalhar, o Brasileiro está aí, vamos fazer um bom campeonato", acrescentou Roberto de Andrade.

Como o Meu Timão já informou, o Corinthians teve parte de seu empréstimo aprovado e poderá pagar os atletas nesta quinta-feira. Questionado se a diretoria teria avisado o elenco antes da decisão contra o Guaraní, o presidente foi direto.

"Eu só gosto de lembrar que isso (pagar os jogadores) é obrigação nossa, colocar em dia aquilo que mais nos incomoda, que é não ter as contas em dia, não só com alguns atletas... Não fizemos questão nenhuma (de avisá-los antes do jogo), só estamos cumprindo com nossa obrigação", completou.

Veja Mais:

  • Léo Santos (à dir.) deixou atividade mais cedo por conta de bolhas nos pés; Paulo Roberto foi testado na zaga

    Zagueiro deixa treino e faz Carille improvisar em escalação do Corinthians nesta quinta-feira

    ver detalhes
  • O meia Régis, do Bahia, recebeu elogios do técnico Fábio Carille

    Corinthians prioriza reforço para a zaga, e dispensa indicação por meia do Bahia

    ver detalhes
  • Sem oportunidades, Bruno Paulo está próximo de deixar o Corinthians

    Fora dos planos do Corinthians, Bruno Paulo negocia com time pernambucano

    ver detalhes
  • Arena Corinthians pode ser palco de mais uma grande disputa do futebol mundial

    Arena Corinthians aparece em lista de prováveis sedes para finais da Libertadores

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes