Perto de adeus, Sheik recebe conselho de Basílio

Perto de adeus, Sheik recebe conselho de Basílio

Por Meu Timão

Basílio marcou a história do Corinthians

Basílio marcou a história do Corinthians

Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Um dos responsáveis pela conquista do Campeonato Paulista de 1977, o meio-campista Basílio está acostumado a receber demonstrações de gratidão das mais diferentes gerações de corinthianos. Por isso, se sente no direito de dar conselhos aos jogadores dessa "nova geração". E é o que fez, nas vezes que visitou o CT Dr. Joaquim Grava e conversou com Emerson Sheik, que está de saída do Corinthians.

Fazendo referência aos feitos de cada um: o primeiro, acabou com um jejum de títulos estaduais do Timão; o segundo, finalizou o tabu de uma conquista da Libertadores. Por isso, Basílio justificou, em entrevista à Gazeta Esportiva: "A nossa identidade é a mesma".

Durante suas conversas, Sheik diz que não quer ser ídolo, mas Basílio, sábio e experiente, rebate: "Você será ídolo. Está falando isso porque ainda joga e é cobrado como atleta neste momento. Daqui a dez anos, quando começar a ser chamado para eventos sobre a sua conquista, vai sentir o que estou falando. Tudo acontecerá de uma maneira natural. Aqueles que nos colocam como ídolo são os torcedores".

A única explicação que o meia encontra é: "Ele ainda está meio assim com essa coisa da idolatria, mas agora é uma questão de tempo. Já houve aquela primeira saída dele do Corinthians. Só que, desta vez, o torcedor sabe que é algo definitivo. Ele vai passar a sentir o orgulho de ser reconhecido por essa imensa nação corintiana".

Deixando de lado o status de ídolo e assumindo o papel de torcedor, Basílio ainda não queria a despedida de Sheik, além da ge Paolo Guerrero.

"Vejo um lado triste nisso tudo. Independentemente das dificuldades do clube, Emerson e Guerrero são jogadores que dispensam comentários", prestigiou Basílio. E para completar, sem ver muitas saídas, lamentou: "Não vejo jogadores em potencial no mercado. Digo isso porque já pesquisei", concluiu.

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes