Marquinhos fala sobre sua saída do Timão: 'Não guardo mágoa'

Marquinhos fala sobre sua saída do Timão: 'Não guardo mágoa'

Por Meu Timão

Hoje, Marquinhos, ex-Timão, atua pelo Figueirense

Hoje, Marquinhos, ex-Timão, atua pelo Figueirense

Foto: Divulgação

Revelado nas categorias de base do Corinthians e campeão Mundial Sub-17 com a Seleção Brasileira, Marquinhos é um velho conhecido da torcida alvinegra. Talvez seja lembrado também por ter protagonizado uma cena marcante, na qual trocou socos com Carlitos Tevez, durante um treino. Tal fato que colaborou para sua saída do time, pois foi depois da briga que o Corinthians liberou o atleta para negociações.

Hoje, aos 32 anos, conta que aos 29 chegou a pensar em se aposentar e deixar o futebol. Entretanto, buscou forças para recomeçar e hoje, o zagueiro voltou a atuar no futebol brasileiro e veste a camisa do Figueirense.

"Quando voltei (ao Brasil) fiquei quatro meses desempregado e estava com isso na cabeça de parar com o futebol", disse Marquinhos em entrevista ao portal ESPN.com.br. "Amigos e familiares conversaram comigo e diziam que era cedo para parar de jogar", completou.

Relembrando sua passagem pelo clube do Parque São Jorge, contou: "No Corinthians tive muitos aprendizados, não guardo qualquer mágoa do clube, ao contrário. Tive minhas oportunidades, não soube aproveitar, mas não tenho o que reclamar. Eu que pedi para sair, achei que era minha hora".

Depois do Timão, em 2005, foi direto para o Atlético-MG, onde viveu, junto ao novo clube, um rebaixamento. "Foi um ano muito difícil para mim, saí do Corinthians que acabou campeão, e fui para o Atlético que foi rebaixado", lastimou.

Em 2006, Marquinhos chegou a voltar ao Corinthians, mas, sem espaço, passou rapidamente pelo Náutico até chegar à Turquia. Uma vez lá, não tinha a intenção de voltar tão cedo. Entretanto, passou por mais alguns times até chegar ao Figueirense e vestir a braçadeira de capitão do time comandado por Argel Fucks.

"De quando eu voltei pensando em parar de jogar e depois atundo em equipes menores, e hoje estar numa equipe de série A é uma reviravolta muito grande. Tive que trabalhar firme para ter a oportunidade", concluiu.

Veja Mais:

  • Torcidas organizadas propõem pacto pela paz em São Paulo

    Torcidas organizadas propõem pacto pela paz em São Paulo

    ver detalhes
  • Camisa do Corinthians criada por torcedores em homenagem à Chape

    Corinthians bate o martelo sobre homenagens à Chapecoense

    ver detalhes
  • Brasileirão agora tem quatro vagas - não três - à fase de grupos da Libertadores

    Conmebol anuncia novidade, e Corinthians volta ao páreo por vaga direta na Libertadores

    ver detalhes
  • Alan Santos tem conversas avançadas com Corinthians

    Corinthians negocia contratação de volante do Coritiba, diz portal

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes