Em reunião na CBF, advogado do Corinthians defende mudança na MP 671

Em reunião na CBF, advogado do Corinthians defende mudança na MP 671

Por Meu Timão

Algumas torcidas também já foram ouvidas pela Comissão da MP

Algumas torcidas também já foram ouvidas pela Comissão da MP

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A Medida Provisória (MP) 671 tem causado atrito entre os clubes brasileiros, governo e CBF. Por tratar de assuntos polêmicos como a negociação de dívidas trabalhistas, gera discussões profundas na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

Nesta segunda-feira, 15 dos 20 clubes participantes da Série A do Campeonato Brasileiro se reuniram da sede da CBF para propor algumas mudanças e emendas aditivas no texto que já circula no Congresso. O principal ponto discutido foi sobre a limitação a 3% do faturamento bruto anual do valor a ser pago no refinanciamento das dívidas dos clubes. Essa medida não garante o pagamento total da dívida ao final do prazo, mas os dirigentes garantem que não haverá risco de perdão de dívidas ou inadimplência.

Luiz Felipe Santoro, advogado que representou o Corinthians no encontro, mostrou-se a favor desta mudança, também defendida pela maioria dos presentes.

"Caso não feche, ao final do prazo ele (clube) tem que quitar a dívida integral. Não haveria um alongamento além dos 240 meses", explicou Santoro.

Ainda assim, mesmo com o consenso para esta mudança específica, há muita divergência entre os dirigentes, que são movidos pelos interesses próprios de seus respectivos clubes. Por isso, na tarde desta terça-feira, acontecerá outra audiência mista no Congresso para debater o tema em questão. Em outra reunião semelhante, no fim de maio, representantes da Gaviões da Fiel foram à Brasília para discutir aspectos abordados pela MP 671, como a "modernização" do esporte no Brasil, que prejudica as torcidas.

Veja Mais:

  • Alan Mineiro gostaria de permanecer no Corinthians, mas não está nos planos do clube

    Alan Mineiro deve ser vendido pelo Corinthians e disputar a Série B em 2017

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes
  • Diversos torcedores não conseguiram efetuar a troca de ingressos

    Com fila absurda e nova confusão, torcida do Corinthians esgota ingressos para final da LNF

    ver detalhes
  • Oswaldo negou que seus treinos sejam repetitivos

    Oswaldo volta a sinalizar escalação do Corinthians em coletivo e explica semana de treinos

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes