Franqueados da Poderoso Timão reclamam de abandono e empresa promete medidas

Franqueados da Poderoso Timão reclamam de abandono e empresa promete medidas

Corinthians e SPR prometem ações para melhoras vendas das lojas

Corinthians e SPR prometem ações para melhoras vendas das lojas

Foto: Divulgação

Para se tornar dono de uma Poderoso Timão você precisa desembolsar entre R$ 150 mil e R$ 250 mil. Segundo o próprio site, é uma franquia que conta com o potencial de "um público consumidor fiel formado por cerca de 30 milhões de torcedores do Corinthians". No entanto, investir seu dinheiro apostando na paixão da torcida mais fiel do país não vem sendo uma boa alternativa.

Um grupo de franqueados insatisfeitos com os baixos rendimentos das lojas criou uma associação e cobra mais apoio do Corinthians, da SPR - empresa responsável pela franquia - e do Banco Plural. "Sempre tivemos problemas, desde o início. Falta de mercadoria, demora nas entregas, falta de produtos homologados", contou Alessandra Vieira, dona da loja Poderoso Timão do Shopping Frei Caneca, em entrevista ao Meu Timão.

"Todo mundo (outros franqueados) reclamava e ninguém fazia nada. Aí decidimos montar a associação. Mandamos notificações para o Corinthians, SPR e Banco Plural pedindo melhorias e nada foi feito. Agora decidimos jogar na imprensa e abrir processo", completou.

O "jogar na imprensa" foi feito por meio das redes sociais. Um desabafo da empresária chamou a atenção em grupos no Facebook. "O Corinthians não fala nada, não quer saber de nada. Pagamos royalties e não sabemos para onde vai o dinheiro", contou. "Em outubro do ano passado, tivemos uma reunião com o Andrés, o Dr. Santoro e o Alexandre, do marketing. Mas eles não fizeram nada. Disseram que iriam nos ajudar, que iriam investigar, mas nada foi feito até agora", completou a empresária.

SPR explica situação e promete ações

Do outro lado está a empresa SPR, comandada pelo empresário Pedro Grzywacz. No site da SPR Sports é possível ver uma vitrine de notícias positivas sobre a Poderoso Timão. As três últimas comemoram o fato de ser a segunda rede de franquias que mais cresce no Brasil e de um prêmio e selo recebidos pela Associação Brasileira de Lojista de Shopping.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a SPR se posicionou sobre o caso e explicou a situação dos franqueados e, em especial, sobre a loja do Shopping Frei Caneca e sua proprietária.

"Estamos diante de uma crise no país e ninguém pode negar isso. O setor de varejo é um dos mais afetados. Além disso, um fato que implica de forma negativa é o rendimento atual do Corinthians. O time foi eliminado, não vem de uma fase boa e a performance recai de forma direta no consumo e vendas dos produtos", começa explicando a empresa.

"Sobre a associação é um número pequeno de franqueados que estão insatisfeitos. Mas entendemos o momento complicado geral e não vamos virar as costas. Já nos reunimos várias vezes e estamos correndo atrás de soluções para ajudar as franqueadas e fazer com que essa rede continue tão vitoriosa como foi durante tanto tempo", explicou.

Dentro dessa soluções está um plano de ações que está sendo preparado pela SPR e pelo Corinthians, que também não está deixando os franqueados de lado. "Ambos estamos preocupados com a situação. Vai ser lançado um pacote de ações para dar auxílio para ajudar as lojas nesse momento. Serão várias ações comandadas pela SPR e Corinthians para ajudar a rede como um tudo", adiantou.

Sobre a franqueada em questão, que publicou nas redes sociais acusações de desvio de dinheiro, entre outras coisas, a SPR diz que o caso dela é algo à parte e que a empresa já tomou medidas para evitar novas denúncias.

"Essa franqueada em questão está extremamente endividada e, por isso, foi bloqueada na SPR por falta de pagamentos de produtos. Ela não consegue comprar por isso, por não ter honrado seus compromissos com a empresa. Sobre as acusações, já foi encaminhado ao departamento jurídico e ela vai responder judicialmente, principalmente por ter envolvido valores nas acusações", encerra a empresa. Por outro lado, a franqueada Alessandra Vieira nega que esteja bloqueada pela empresa e afirma que recebeu produtos para a sua loja na semana passada, mesmo sem ter feito qualquer pedido.

Confira as exigências feitas pelos franqueados nas notificações entregues às partes

a) Garantia de 100% (cem por cento) das coleções completas EXCLUSIVAS para as lojas Associadas, referente a TODAS as estações (Primavera, Verão, Outono, Inverno);

b) Obrigatoriedade da NOTIFICADA, comercializar e disponibilizar para as lojas dos Associados;

c) Autorização para venda de ingressos em todas as lojas dos Associados.

d) Direito de cada loja levar seus 20 (vinte) melhores clientes para visitas na Arena Corinthians, Centro de Treinamento e Memorial (Amplamente divulgado pelo Corinthians), uma vez por mês;

e) Que as lojas dos Associados tenham representatividade junto a NIKE, para melhores condições nos prazos de pagamento e que a Rede Poderoso Timão seja a primeira a receber os lançamentos e tenham preços diferenciados;

f) Homologação de novos fornecedores para todas as linhas de produto, criando concorrência de preços, prazos e qualidade;

g) A não entrega do produto no prazo estipulado no calendário de compras da NOTIFICADA deverá acarretar multa de 10% (dez por cento) sobre o valor da compra mais juros de mora de 1% a.d. até a efetiva entrega do produto;

h) Alteração na forma de cobrança dos Royalties para 5% (cinco por cento) do valor de custo da mercadoria, pagos no mesmo prazo das compras.
i) Participação da Associações nas ações de Marketing e prestação de contas, no percentual de 1% sobre o preço de compra, pagos junto com royalties/compras;

j) "Price Protectiion" – Devolução (desconto, abatimento, vale compras) da diferença dos descontos concedidos pela NOTIFICADA abaixo do preço de custo da compra realizada pelos Associados da NOTIFICANTE

k) Renovação pelo Associado deverá ser comunicada por escrito com antecedência mínima de 60 (sessenta) dias. Caso haja recusa da NOTIFICADA em realizar a renovação (exceto em casos de inadimplências dos Associados), a NOTIFICANTE deverá ressarcir ao associado todo valor investido na montagem da loja, compra de ponto, taxa de franquia, estoque e lucros cessantes de 24 meses, com base no levantamento dos últimos 05 (cinco) anos (ou do contrato, caso prazo for inferior a 05 anos), bem como liberar a cláusula de barreira;

l) Exclusividade Territorial – Grande São Paulo e Capital com raio de 5 (cinco) quilômetros, independentemente de ser loja de Shopping ou de rua) e limitado a 01 loja para cada 200 (duzentos) mil habitantes. Preferência para abertura da nova loja deverá ser sempre do Associado mais próximo, sendo obrigatório oferecer para os 03 (três) franqueados mais próximos, respeitando-se a ordem de preferência pela distância;

m) Vendas pela internet – Preço do site não pode ser inferior ao preço da loja física; e o lucro (descontando-se as despesas – inclusive site), deve ser repassado para a unidade Associada mais próxima, não havendo loja no município, o valor poderá ser repassado integralmente para a loja virtual. Os produtos vendidos na loja virtual deverão ser iguais aos da loja física, não podendo haver produtos exclusivos no site;

n) Criação de uma central de repasse, que forneça todo o suporte e consultoria para os Associados interessados em sair da operação, para que tal processo ocorra da melhor forma possível, e sem prejuízo para o Associado ou para o NOTIFICADO e com máxima transparência.

Veja Mais:

  • Guilherme Arana disputará Sul-Americano no Equador

    Corinthianos são convocados para Sul-Americano Sub-20; Jabá fica fora

    ver detalhes
  • Moisés, de 21 anos, foi um dos destaques do Bahia em 2016

    Destaque do Bahia, lateral faz parte dos planos do Corinthians para 2017

    ver detalhes
  • Internacional foi alvo de gafe da Fifa

    Fifa comete gafe, troca escudo do Internacional e põe foto do Corinthians no lugar

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    [Teleco] Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes