No Palermo, Cassini mostra 'ressentimento' por pouca oportunidade no Timão

No Palermo, Cassini mostra 'ressentimento' por pouca oportunidade no Timão

Por Meu Timão

No Corinthians, Cassini não fez nenhuma partida como profissional

No Corinthians, Cassini não fez nenhuma partida como profissional

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Matheus Cassini era considerado uma das grandes promessas do Corinthians. Fez boas atuações em todos os campeonatos que disputou e foi promovido ao elenco profissional do Timão neste ano. No entanto, foi vendido ao Palermo, da Itália, sem entrar em nenhuma partida oficial.

Apresentado em seu novo clube, o meia foi questionado do porque não entrou em nenhum jogo do Timão. Em sua resposta, Cassini demonstrou que guarda uma certa mágoa em relação ao técnico Tite que não deu chances ao atleta.

"Isso você deve perguntar ao treinador do Corinthians. Eu não sei. O treinador deve ter tido suas razões. Eu sempre trabalhei duro", lamentou Cassini, em entrevista ao portal italiano "Repubblica Palermo".

O técnico Tite só deu uma "quase" chance ao meia. Cassini foi relacionado para a partida contra o Fluminense, no Brasileirão deste ano, logo que as conversas com o Palermo começaram. Mas só ficou no banco de reservas.

Cassini também explicou o apelido que recebeu da mídia italiana. Ao ser apresentado, muitos jornais o chamaram de Guerrerinho. "Aqui (no Brasil) é chamado de guerreiro quem tem caráter e joga no campo com confiança. Guerrerinho é um jovem guerreiro", explicou.

Veja Mais:

  • Dupla Jô-Rodriguinho já não se mostra mais tão efetiva quanto em outros tempos

    Corinthians leva dois gols de bola área, perde do Botafogo e fica pressionado no Brasileirão

    ver detalhes
  • Clayson falou com a imprensa brevemente: 'Não foi nada demais'

    Atacante do Corinthians é conduzido por policiais a prestar esclarecimentos no Rio

    ver detalhes
  • Corinthians de Carille perdeu do Botafogo na noite dessa quarta-feira

    Torcida 'perdoa' cinco jogadores e dá pior nota a Carille após derrota do Corinthians no Rio

    ver detalhes
  • Acorda, presidente!

    [Walter Falceta] Acorda, presidente!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes