Edu Dracena revela propostas e assume baixo rendimento

Edu Dracena revela propostas e assume baixo rendimento

Por Meu Timão

Edu Dracena revelou ter recebido propostas para deixar o Timão

Edu Dracena revelou ter recebido propostas para deixar o Timão

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Contratado no início do ano para ser titular, o zagueiro Edu Dracena ainda não conseguiu se manter na posição. Após um período entre os 11 principais, perdeu a vaga para Felipe, que faz boa sequência no Brasileirão. Mesmo com a situação, o zagueiro, de 33 anos, revelou que recebeu propostas de outros clubes antes de completar o limite de sete jogos pelo campeonato, mas optou por ficar no Corinthians.

"Houve sondagem de dois times antes de completar o 7º jogo, mas em nenhum momento eu pensei em deixar o Corinthians. Quando eu cheguei no clube eu falei que ia construir uma história como construí em todos os clubes por que passei", contou, em participação no programa "Bate Bola", da ESPN.

A escolha por permanecer foi baseada no elenco alvinegro. Segundo Dracena, mesmo na reserva, ele faz parte de um grupo que pode ser campeão do Campeonato Brasileiro e, por isso, não vê motivos para repensar a decisão.

"Estar no banco de reservas é uma situação nova na minha carreira e, graças a Deus, aconteceu apenas agora no final dela. Mas é uma situação em que eu estou aprendendo bastante, eu faço parte de um grupo. Um time que é campeão precisa de um grupo forte e isso faz com que os jogadores que estão jogando tenham que jogar bem por que tem outro atrás querendo a oportunidade. Então isso faz com que um time seja vitorioso e tomara que o Corinthians possa ser campeão brasileiro", explicou.

Apesar de batalhar por uma oportunidade na equipe titular de Tite, Dracena sabe que não vive o seu melhor momento, mas descarta se conformar com a situação.

"É lógico que eu não estou rendendo 30% do que eu rendi no Santos. Isso é nítido por vários fatores. Você chegar num clube que não conhece, num rival. Você chegar e ter aquela desconfiança. E o jogador precisa de confiança para jogar. São circunstâncias e eu peguei o Corinthians em um momento de transição, muitos jogadores saindo, as peças ainda não estavam encaixadas e agora está se arrumando", disse.

"Não é que eu concordo, mas o jogador tem que ser realista. Eu sempre fui realista. Eu sei que poderia render mais no Corinthians, que poderia jogar mais do que joguei em alguns jogos. Oscilei bastante. Mas é sempre procurando melhorar e por isso eu me cobro bastante para aproveitar quando tiver a oportunidade", completou.

Veja Mais:

  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes