Por causa de Guerrero, Cássio não foi homenageado por atuação no Mundial

Por causa de Guerrero, Cássio não foi homenageado por atuação no Mundial

Por Meu Timão

8.9 mil visualizações 95 comentários Comunicar erro

Cássio foi eleito o melhor jogador do Mundial de Clubes de 2012

Cássio foi eleito o melhor jogador do Mundial de Clubes de 2012

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Um dos principais nomes da conquista do Mundial de 2012 foi o goleiro Cássio. Até agora, porém, uma homenagem que seria prestada a ele por sua atuação no Japão não foi feita. E o motivo não vai agradar em nada a Fiel: o atacante Paolo Guerrero.

Explicamos: uma cerimônia para colocar os nomes de Cássio e Guerrero na Calçada da Fama do Parque São Jorge estava marcada para o final do ano passado. No entanto, por causa da indefinição do peruano em relação ao seu contrato com o Timão, a homenagem foi adiada.

“A homenagem estava marcada, né? Infelizmente, não saiu. Não sei o que aconteceu. Ninguém comentou mais nada, e eu também não toquei no assunto. Quem sabe não possam fazer futuramente?”, explicou Cássio, em entrevista a "Gazeta Esportiva".

A versão oficial do clube é que a homenagem foi remarcada por questões logísticas, mas ainda não tem data definida para acontecer. O presidente Roberto de Andrade, pelo menos, já adiantou que o peruano deve ficar fora. Ele considera "deselegante" prestar algo do tipo a um atleta que joga em um outro clube.

Já o goleiro Cássio, prevê que além de não receber homenagem, Guerrero não terá vida fácil no dia 25 de outubro, quando retornará à Arena Corinthians pela primeira vez. “Falando bem honestamente, acredito que o Guerrero não será tão bem recebido pela torcida nessa partida, até por toda a repercussão da saída dele", disse.

"Vai ser legal enfrentá-lo. É um grande amigo, uma pessoa que respeito. Ele escolheu o lado dele, achou melhor sair do Corinthians. Não sei direito o que aconteceu, só que não houve acordo ou algo assim. Mas espero que seja muito feliz, desde que não marque gol contra nós”, completou.

Ao contrário do peruano, Cássio valoriza a importância que tem para o Corinthians e para os torcedores que serão sempre muito gratos pelas defesas da Libertadores e do Mundial de 2012.

“Ainda não tenho dimensão do que represento para o Corinthians. Consegui títulos importantes, mas não dá para saber qual é o tamanho disso. Quando parar e começar a levar os meus filhos no estádio, talvez eu tenha uma noção melhor. Hoje, fico muito feliz com o carinho que recebo até de torcedores de outras equipes. Trabalhei e me dediquei muito, mas foi também o Corinthians que me proporcionou isso, ressaltou.

"Estou muito feliz, adaptado. Já é o meu quarto ano de Corinthians. E, quando as coisas estão caminhando em um lugar em que você se sente bem, a tendência é sempre querer ficar. Pretendo permanecer o maior tempo possível ao lado dos meus companheiros. Esses que renovaram os seus contratos são jogadores importantes, bons de grupo. Fazem bem para a equipe porque trabalham bastante e gostam do clube”, finalizou.

Veja Mais:

  • Corinthians de Romero foi derrotado pelo Grêmio por 1 a 0 no fim do primeiro turno

    Cruzeiro só empata, Corinthians mantém posição, mas vê distância para o G6 aumentar

    ver detalhes
  • Fessin anotou o único gol do Corinthians no José Liberatti

    Com goleiro Filipe, Corinthians sai atrás, empata, mas é superado pelo Palmeiras no Paulista Sub-20

    ver detalhes
  • Corinthians caiu para o Grêmio, na Arena Corinthians

    Corinthians chega a 16 derrotas em 2018; falta uma para igualar pior temporada nesta década

    ver detalhes
  • Time comandado por Arthur Elias conquistou nova vitória na temporada de 2018

    Cacau sai do banco, marca golaço e dá vitória ao Corinthians feminino fora de casa

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes