Para não perder Brasileirão, Globo quer antecipar renovação com clubes

Para não perder Brasileirão, Globo quer antecipar renovação com clubes

Por Meu Timão

Globo quer antecipar acordo por Brasileirão até 2020

Globo quer antecipar acordo por Brasileirão até 2020

Foto: Reprodução / TV

Não há dúvidas de que o futebol brasileiro passa por um momento de questionamentos. E nesse cenário, as velhas estruturas começam a ser ameaçadas pela mudança. É o caso das propostas para formações de novas ligas, como a Liga Sul-Minas-Rio ou a Champions das Américas, desligadas das federações.

E esse movimento preocupa - e muito - um dos principais mecenas do futebol: a Rede Globo. Com contratos de transmissão do Brasileirão vigentes são válidos até 2018, a emissora carioca já pensa em tentar prolongar o vínculo dos direitos de transmissão até 2020, ajustando-se à nova realidade do futebol brasileiro.

Para isso, desde o último mês, reuniões estariam sendo feitas entre as partes envolvidas. No entanto, segundo a ESPN, o tratamento recebido pela emissora não foi exatamente o esperado e a proposta para prorrogação do contrato do Brasileirão - que não inclui luvas rentáveis - desagradou os clubes.

Só em 2015, por exemplo, o Corinthians recebeu cerca de R$ R$ 120 milhões da Rede Globo, referentes às cotas de TV do Campeonato Brasileiro. Em 2016, a previsão é que o montante aumente para R$ 170 milhões. O valor é notoriamente mais alto, se comparado aos outros clubes brasileiros - fato explicado pela atratividade do Corinthians em relação aos demais.

Não se ignora que, no caso do Timão, as luvas ajudariam e muito a situação financeira do clube, que vive momento de acerto de contas. Porém, o clube espera pacientemente o fim da movimentação. Por enquanto, o Corinthians prefere não fechar portas, mas fica longe da liderança das novas ligas.

O superintendente de futebol do Corinthians, Andrés Sanchez, chegou a ser convidado por Alexandre Kalil (representante do Atlético-MG e presidente da nova liga) para assumir a presidência do grupo dissidente, mas o dirigente corinthiano preferiu recusar o convite.

Além do Timão, outros 16 times têm acordo com a Globo por mais três temporadas. Depois disso, o futuro das transmissões é cenário incerto e pode mudar. Sem a CBF, a Rede Record, que há anos tenta disputar com a emissora carioca os eventos esportivos, pode entrar investir de forma mais pesada.

Veja Mais:

  • Bruno Alves se desligou do Figueirense na Justiça

    Zagueiro anunciado pelo rival foi oferecido antes ao Corinthians

    ver detalhes
  • Vantagem do Timão caiu um ponto em relação à 20ª rodada; equipe tem um jogo a menos

    Confira a distância do Corinthians para os principais concorrentes ao título brasileiro

    ver detalhes
  • Moisés, que deve ser titular contra a Chape, com Pedrinho durante treino no CT

    Liberação de Marciel no Corinthians não deve alterar substituto de Arana em Chapecó

    ver detalhes
  • Corinthians é líder mundial nas redes sociais

    Corinthians é a entidade esportiva com melhor performance nas redes sociais do mundo, diz estudo

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes