Técnico do Timão elege momento mais difícil de 2015

4.2 mil visualizações 44 comentários

Por Meu Timão

Tite relembrou a eliminação contra o Guaraní-PAR

Tite relembrou a eliminação contra o Guaraní-PAR

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O início da atual temporada foi excepcional para o Corinthians. No começo de 2015, os números apontavam até mesmo superioridade se comparados à 2012, ano da conquista da Libertadores e do Mundial.

Ao passar dos meses, porém, a boa fase e o equilíbrio sofreram um desgaste. Classificado na primeira fase da Libertadores liderando o Grupo 2, o Corinthians foi eliminado nas oitavas de final, pelo Guaraní-PAR. Este episódio parece não sair da memória dos corinthianos. Depois de o goleiro Cássio relembrar a falha em um dos gols que culminou na eliminação, foi a vez de Tite o eleger como o mais difícil de 2015.

"Foi aquele momento de saída da Libertadores e início de Brasileiro, quando houve saída de atletas, alguns procurando afirmação, reestruturação da equipe, sai não sai, fica não fica... Isso gera instabilidade em todos", disse o técnico, em entrevista ao LANCE!.

Exercendo importante papel na permanência de jogadores, o treinador alvinegro também creditou à diretoria a responsabilidade e transparência com o elenco, o que transmitiu confiança ao time, que estava abalado à época.

"O técnico teve importância, sem falsa modéstia, mas o mais importante foi a credibilidade diretiva. Não adianta eu falar se não tiver na parte de cima o comando do Roberto (de Andrade, presidente), do Eduardo (Ferreira, diretor de futebol), do Edu (Gaspar, gerente de futebol), do Alessandro (coordenador técnico), que abalizam isso. Foi o fato de eles chegarem e falarem: 'não estamos atrás de grandes atletas, queremos primeiro pagar vocês'. Dizer isso aos atletas de forma direta foi mais importante do que minha atuação. Mostrar a verdade de quem comanda. A verdade não foi escondida, omitida, mentida. Demos prioridade a quem já estava. Esse foi o primeiro passo, depois veio o meu trabalho, os atletas acreditarem...", afirmou.

"Estrategicamente, a confiança diretiva e falar a verdade foi determinante. Isso gera comprometimento. Foi fundamental no nosso direcionamento. O atleta pensa: 'vamos ficar focados porque mais dia menos dia isso vai acertar'", acrescentou.

Atualmente, o bom futebol foi reconquistado e o Corinthians encontra-se na liderança do Campeonato Brasileiro, com 61 pontos. Para Tite, a evolução é nítida.

"Quando começou o Brasileiro eu disse que havia uma equipe na frente, que era o Atlético-MG, pelo plantel e a estruturação do elenco. Mas dizia também que nós tínhamos uma margem de crescimento muito grande. Falava aos jogadores: “É vocês estarem bem que a oportunidade vai aparecer, vai crescer o grupo”. A equipe me surpreendeu no início do ano pela forma eficiente e bonita que jogou. Teve jogo que foi sacanagem. O primeiro foi contra o Bayer Leverkusen. A gente mudou um pouco a estrutura tática e a equipe cresceu de uma maneira impressionante. Depois entraram alguns jogadores, saiu o Lodeiro e entrou o Jadson, que deu capacidade de assistência e criatividade maiores. As coisas foram se construindo e crescendo. Eu não pensava “vai bater campeão”. E é claro que em um período de reestruturação ficava pensando que era mais difícil sonhar com título. Eu pensava “será que a equipe vai crescer? Será que vai buscar o título”? E as respostas dentro do campo foram consolidando isso", finalizou Tite.

Veja Mais:

  • Xavier, volante de 20 anos, pode ganhar chance de treinar com o elenco principal do Corinthians no CT

    Capitão do Corinthians na Copinha pode ser mais um jovem a ganhar chance com Tiago Nunes no CT

    ver detalhes
  • Novo patrocinador vai ocupar o lugar que era da MarjoSports na manga do uniforme do Corinthians

    Corinthians anuncia novo patrocinador e deve ganhar mais de R$ 40 milhões em cinco anos

    ver detalhes
  • Pedrinho ainda não se apresentou ao Benfica, de Portugal

    Benfica planeja adiar pagamento de Pedrinho para 2021; Corinthians se posiciona

    ver detalhes
  • Live do Meu Timão: volta do Paulistão e os novos titulares do Corinthians de Tiago Nunes

    VÍDEO: Programa do Meu Timão | Volta do Paulistão e novos titulares do Corinthians de Tiago Nunes

    ver detalhes
  • Elenco principal do Corinthians voltou a ficar três meses com salário atrasado

    Corinthians volta a somar três meses de salário atrasado com elenco principal

    ver detalhes
  • A Fiel não pode tratar Gabriel Pereira como a solução dos problemas do Corinthians

    [Andrew Sousa] A Fiel não pode tratar Gabriel Pereira como a solução dos problemas do Corinthians

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: