Às vésperas de reencontro, Love se compara com Guerrero

Às vésperas de reencontro, Love se compara com Guerrero

Por Meu Timão

12 mil visualizações 103 comentários Comunicar erro

Vagner Love e Guerrero em ação na vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo-SP, pelo Campeonato Paulista

Vagner Love e Guerrero em ação na vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo-SP, pelo Campeonato Paulista

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Autor de dois gols na goleada sobre o Atlético-PR, Vagner Love recuperou muito mais que o bom futebol. Responsável pela coletiva após o treino desta quarta-feira, o atacante mostrou confiança ao dizer sobre o reencontro com o Flamengo, onde jogou entre 2010 e 2012. Descontraído, o camisa 99 ainda falou sobre Paolo Guerrero, ex-jogador do Timão.

“A gente se tratava bem, não tinha tanta intimidade como tenho com outros. Mas aqui todo mundo se dá muito bem”, declarou Vagner Love, que está pendurado e pode virar desfalque na partida contra o Atlético-MG, segundo colocado do Campeonato Brasileiro.

“Sobre (o Guerrero) voltar e jogar contra o ex-clube, a torcida deve estar magoada pela forma como saiu, mas a torcida deve entrar apoiando, nós que estamos aqui, torcer como eles vêm fazendo. Vamos entrar com força para conseguir o resultado positivo”, avisou o centroavante.

Criticado pelas constantes más atuações, Vagner Love recondicionou a forma física e o faro de artilheiro – já são dez gols marcados até aqui, número inferior apenas aos de Ricardo Oliveira (Santos), Lucas Pratto (Atlético-MG) e Jadson. Além disso, ele se mantém à frente de Alexandre Pato, do São Paulo, e Paolo Guerrero, do Flamengo.

“Dá confiança, são dois jogadores de alto nível. Pato de Seleção Brasileira, Guerrero da seleção do seu país. Estar à frente deles dá confiança e vontade de fazer mais. Aumentando minha média, vou ajudar o Corinthians”, admitiu o atacante, que evitou dar palpites sobre a reação da torcida alvinegra ao rever o peruano na Arena Corinthians.

“Vai ser complicado. O Guerrero vai vir e vai querer correr mais. Mas a torcida fica à vontade. Se quiserem vaiar, vão vaiar. Vamos fazer o nosso. Eles vão nos incentivar... Guerrero ganhou o título mais importante da história do clube, mas a torcida tem de ir no jogo para nos apoiar”, completou.

Veja Mais:

  • Corinthians jogou bem, mas não conseguiu sair vitorioso neste domingo

    Corinthians sofre gol impedido, reage no segundo tempo e fica no empate com o Internacional

    ver detalhes
  • Corinthians de Jair Ventura está em oitavo lugar no Brasileirão

    Corinthians 'volta uma casa' na classificação do Brasileirão, mas diminui distância para o G6

    ver detalhes
  • Danilo Avelar foi eleito o pior corinthiano em campo pela Fiel

    Novidade de Jair Ventura é enaltecida pela Fiel; lateral rouba cena e é eleito pior em campo

    ver detalhes
  • Mateus Vital fez bom jogo diante do Internacional neste domingo

    Análise: Corinthians reage após gol impedido e consegue empate contra o Internacional

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes