Depois de superar má fase, atacante corinthiano vê lado bom das críticas

Depois de superar má fase, atacante corinthiano vê lado bom das críticas

Por Meu Timão

Contratado no início do ano, Love foi bastante 'cornetado' pela torcida até recuperar o bom futebol

Contratado no início do ano, Love foi bastante 'cornetado' pela torcida até recuperar o bom futebol

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

As primeiras atuações de Vagner Love com a camisa corinthiana pouco convenceram a Fiel. Foi preciso que o atacante voltasse à sua melhor forma física para recuperar a confiança dentro dos gramados. Passada a má fase, ele afirma que jamais se abateu com as críticas por parte dos torcedores.

“Não vi por esse lado. A torcida quer que você se entregue, se doe e faça a diferença. Se eu não fosse de nome, não tivesse potencial, não iam cobrar, me vaiar. Sabem do meu valor e por isso às vezes vem vaias e críticas”, explicou Love, responsável pela entrevista coletiva desta quarta-feira.

Bancado pelo técnico Tite, o atacante soma dez gols em 25 partidas pelo Campeonato Brasileiro – apenas Ricardo Oliveira, Lucas Pratto e Jadson ostentam mais bolas na rede que o camisa 99 do Timão, quarto maior goleador da competição nacional. Faltando sete rodadas para o término da temporada, ele avisa que quer mais.

“Pode melhorar, a gente nunca acha que está bom, quero sempre mais, trabalho para querer sempre mais. Vou continuar fazendo o que vinha fazendo, para melhorar minha média e conseguir ajudar o Corinthians nos resultados. Eu acreditava que a fase boa chegaria. Vou trabalhar para que isso siga acontecendo”, afirmou.

Titular da equipe alvinegra, Love deve estar em campo no confronto com o Flamengo, marcado para domingo, às 17h, na Arena Corinthians. Questionado sobre as diferenças entre a Fiel e a torcida do time da Gávea, o centroavante não fugiu da resposta e foi direto.

“A torcida do Corinthians está de parabéns pelo o que faz, apoia do começo ao fim independente do que está acontecendo. É importante saber que a torcida está sempre ao seu lado. A diferença entre as torcidas é essa. Eles estão de parabéns por apoiarem 90 minutos, finalizou.

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes