No MMA, atleta corinthiano ganha cinturão dos pesos pesados e representará o clube no Japão

No MMA, atleta corinthiano ganha cinturão dos pesos pesados e representará o clube no Japão

Por Meu Timão

Bruno Henrique Cappelozza recebeu o cinturão do Jungle Fight

Bruno Henrique Cappelozza recebeu o cinturão do Jungle Fight

Foto: Divulgação

Depois de um corinthiano conquistar a liga de beisebol nos Estados Unidos, foi a vez de outro torcedor do Timão chegar ao topo, mas no MMA. Bruno Cappelozza, torcedor alvinegro, garantiu o cinturão dos pesos pesados no Jungle Fight.

A luta, que foi transmitida ao vivo pela Rádio Coringão, acabou cedo. O corinthiano nocauteou Sandro Apaga Luz no primeiro round, aos 4m17s.

Além de garantir o cinturão da categoria, Bruno se classificou para o Rizin Fighting Federation, no Japão. O evento, ainda desconhecido, terá sua primeira edição em dezembro deste ano e está sendo considerado no mundo das artes marciais como o "Novo Pride", que fez muito sucesso nos anos 90, também no Japão.

O corinthiano agradeceu aos torcedores e disse estar muito feliz de representar o Timão no Japão.

"Gostaria de agradecer primeiramente a Deus e agradecer a todos que torcem por mim. É muito gratificante lutar o evento aonde os maiores lutadores do mundo do MMA se consagraram e fico muito feliz de estar representando minha equipe, Corinthians, meu país e minha cidade querida Jaú", escreveu Bruno, em sua página do Facebook.

O presidente do Rizin Fighting Federation, Nobuyui Sakakibara, esteve presente em São Paulo e acompanhou a luta de Bruno. As lutas acontecem nos dias 29 e 31 de dezembro, na Saitama Super Arena, em Saitama, no Japão.

Veja Mais:

  • Arbitragem tem sido assunto recorrente no dia-a-dia do Corinthians

    Levantamento: todos os erros contra e favor do Corinthians no Brasileirão 2017

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians fez festa no estádio do Racing

    Fotógrafo registra vídeo sensacional no meio da torcida do Corinthians no estádio do Racing

    ver detalhes
  • Esporte é praticado nas dependências do Corinthians desde a década de 50

    Saem as chuteiras, entra o pandeiro: conheça o Tamboréu, modalidade tradicional do Corinthians

    ver detalhes
  • Homero transformou bandeira invertida em taça da Libertadores nas costas de Edinho

    21 anos após erro de tatuador, corinthiano fecha costas com lembranças épicas da Libertadores

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes