Em noite de erros da arbitragem e briga generalizada, Timão é eliminado na LNF

Em noite de erros da arbitragem e briga generalizada, Timão é eliminado na LNF

Por Meu Timão

Corinthians não consegue passar por Orlândia e eliminado

Corinthians não consegue passar por Orlândia e eliminado

Foto: Divulgação

O Corinthians entrou em quadra, na noite desta segunda-feira, em busca de uma classificação para a final da Liga Nacional de Futsal. O adversário era o Orlândia, adversário que eliminou a equipe alvinegra nos últimos três anos na mesma fase da competição.

E o "fantasma" apareceu novamente nesta segunda-feira, mas com uma certa ajuda da arbitragem. O Timão teve um gol mal anulado logo no início da partida e um pênalti não dado. Ainda no fim do primeiro tempo, uma confusão que começou dentro da quadra e terminou na arquibancada, entre os torcedores, complicou ainda mais a situação.

O primeiro jogo, no Parque São Jorge, terminou 3 a 3. No placar agregado, o Corinthians foi eliminado por 6 a 6, na prorrogação - a vantagem do empate era do time do interior. O Orlândia avança à final da competição e vai enfrentar o Carlos Barbosa.

Gol mal anulado e briga generalizada

O Corinthians começou a partida com o quinteto: Guita, Nenê, Leandro, Caio e Elisandro. O Timão começou melhor e teve a primeira grande chance do jogo. Com menos de três minutos de bola rolando Nenê chutou forte, a bola bateu na trave e entrou, mas o juiz não deu, alegando que não tinha entrado.

Os jogadores do Corinthians reclamaram muito, mas o árbitro não voltou atrás no lance. Na sequência, menos de um minuto depois, Gadeia recebeu na direita e chutou forte no canto de Guitta para abrir o placar para o Orlândia. No agregado, 4 a 3 para eles.

Depois do lance mal anulado e do gol sofrido, o Timão sentiu o baque. Faltando seis minutos para acabar a primeira etapa, Leandro fez grande jogada, mas o goleiro Deivd saiu bem e impediu o lance. O número 4 do Timão ficou pedindo pênalti, mas o árbitro mandou seguir o jogo.

Ainda antes de acabar a primeira etapa, o jogo foi interrompido por uma confusão generalizada que começou com os jogadores e terminou em briga nas arquibancadas entre torcedores.

Reação impressionante

Logo no início do segundo tempo, Valdin deu um bico em direção ao gol, mas Du, que entrou no lugar do expulso Deivd, fez uma defesa espetacular. Menos de um minuto depois, foi a vez de Simi acertar a trave de Du.

Faltando 11 minutos para o fim do jogo, o Orlândia aumentou a vantagem. Dieguinho, que começou a confusão no primeiro tempo e não foi expulso, tocou para Felipe, que passou para Ciço, livre, marcar o segundo gol. No agregado, 5 a 3.

Com muita dificuldade para passar pela marcação do Orlândia, o Corinthians não conseguia criar para reverter o placar. Minutos depois, Douglas rouba bola no ataque e finaliza de esquerda, marcando o terceiro do time do interior. 6 a 3 para o Orlândia.

Como última esperança, o Corinthians mudou a estratégia e colocou goleiro-linha, para tentar diminuir o placar. Deu muito certo. Minutos depois, Deives recebeu passe de Simi e bateu entre as pernas de Du, diminuindo pro Timão. No agregado, 6 a 4.

Restando três minutos e meio pro fim do jogo, Elisandro mostrou porque veste a 9. Ele recebeu uma bola de Deives na área e girou bonito para marcar um golaço. Timão diminui, 6 a 5.

Na sequência, foi a vez de Leandro levar a Fiel a loucura. Ele mandou uma bola de bico e empatou a partida. 6 a 6, tudo igual na semifinal. Leandro comemorou demais, levantando a torcida presente no ginásio.

Prorrogação

O Corinthians pressionou muito no primeiro minuto da prorrogação, mas Du e a trave do Orlândia "trabalharam" muito. Para complicar, faltando menos de dois minutos para a primeira etapa, Nenê fez falta e recebeu o segundo amarelo, deixando o Timão com um a menos. O Orlândia aproveitou e deu muito trabalho para Guitta, que fez defesas incríveis.

Na segunda etapa, o Timão voltou a ter quatro jogadores na linha. Precisando marcar, já que o empate garantia a classificação para o Orlândia, o alvinegro foi para cima e voltou a usar goleiro-linha. Mesmo assim, não conseguiu espaço e a partida terminou empatada.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes