Após testes, quarteto selecionável é liberado e joga contra o Vasco

Após testes, quarteto selecionável é liberado e joga contra o Vasco

Por Meu Timão

Renato Augusto, Elias, Gil e Cássio estão liberados para o jogo

Renato Augusto, Elias, Gil e Cássio estão liberados para o jogo

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Os torcedores corinthianos receberam uma boa notícia no início da noite desta quinta-feira: o quarteto da Seleção Brasileira está liberado e pode jogar contra o Vasco da Gama.

O clube ainda não divulgou a escalação oficial, como faz uma hora antes da partida, mas, com a aprovação dos jogadores, o Timão que deve iniciar a partida é: Cássio, Edílson, Felipe, Gil e Guilherme Arana; Ralf; Jadson, Elias, Renato Augusto e Malcom; Vagner Love.

Cássio já estava praticamente confirmado, mas Renato Augusto, Gil e Elias eram dúvidas. Os três foram titulares contra o Peru, pela Seleção Brasileira, e atuaram nos 90 minutos da partida de terça-feira. 48 horas depois vão a campo contra o Vasco.

Apesar de existir um lei que proíba a entrada de jogadores em duas partidas sem o intervalo mínimo de 72 horas, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) deu o aval para a entrada dos três atletas.

Corinthians e Vasco se enfrentam logo mais, às 22h, em São Januário. Uma simples vitória já garante o título do Campeonato Brasileiro para o Timão.

Veja Mais:

  • Kazim deve ter primeira chance como titular no Corinthians

    Carille põe Kazim titular e faz mais duas mudanças; veja provável escalação contra São Paulo

    ver detalhes
  • Cristian interessa à Chapecoense, mas salário é entrave

    Técnico da Chapecoense revela desejo de contar com Cristian

    ver detalhes
  • Arena Corinthians foi palco de semifinal da Copinha em 2016

    FPF nega semifinal na Arena, libera Paulista em Jundiaí e volta a irritar diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Kazim marcou um dos gols da vitória do Timão na Florida Cup

    Corinthians conhece adversário de final da Florida Cup 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes