Segundo time chinês pode entrar na disputa por Elias

Segundo time chinês pode entrar na disputa por Elias

Por Meu Timão

Outro clube chinês estaria de olho em Elias

Outro clube chinês estaria de olho em Elias

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

O futebol chinês não quer mesmo deixar o Corinthians em paz. Agora, um segundo clube pode entrar na disputa pelo volante Elias. O jogador se tornou uma das opções do Tianjin Quanjian, segundo o portal da ESPN.com.br.

O time comandando pelo técnico Vanderlei Luxemburgo tem uma lista de indicações e Elias entrou para ela. O volante é a terceira opção, caso Alexandre Pato e Geuvânio, do Santos, não aceitem as propostas milionárias que o time vem fazendo.

Além do Tianjin Quanjian, que inclusive é o mesmo que tirou Jadson do Timão, o Hebei China Fortune também está de olho em Elias. O volante teria recebido uma oferta de cerca de R$ 2,2 milhões mensais do clube, que disputa a primeira divisão chinesa. Até o momento, porém, a diretoria alvinegra não recebeu nenhuma proposta oficial pelo jogador.

Por isso, Elias se reapresenta junto com o elenco do Corinthians nesta quarta-feira, dia 6, no CT Joaquim Grava. Além dele, outros nomes especulados para deixar o clube, como Renato Augusto e Vagner Love também são esperados normalmente.

Veja Mais:

  • Corinthians volta a brincar sobre confusão do Dérbi e promete novidade no uniforme

    Corinthians volta a brincar sobre confusão do Dérbi e promete novidade no uniforme

    ver detalhes
  • Furlan apita sexta partida do Corinthians na carreira

    Após polêmica no Dérbi, FPF define trio de arbitragem para próximo jogo do Corinthians

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade assegurou que o espaço (acima do número) está livre para ser negociado

    Patrocinador não cumpre acordo e Corinthians já negocia espaço do uniforme

    ver detalhes
  • Jadson deve reestrear pelo Corinthians apenas na próxima quarta-feira

    Corinthians divulga lista de relacionados para pegar Mirassol sem nenhum meia

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes