De virada, Timão bate o Cruzeiro e está na final da Copa São Paulo

De virada, Timão bate o Cruzeiro e está na final da Copa São Paulo

Por Meu Timão

Promessa da base alvinegra, Léo Jabá foi titular na vitória sobre o Cruzeiro

Promessa da base alvinegra, Léo Jabá foi titular na vitória sobre o Cruzeiro

Foto: Reprodução/SporTV

Pelo terceiro ano consecutivo, o Corinthians está na final da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Com gols dos atacantes Claudinho e Pedrinho, o Timão derrotou o Cruzeiro por 2 a 1, nesta quarta-feira, na Arena Corinthians, e garantiu uma das vagas para a decisão do maior torneio de base do Brasil.

Para a partida, o técnico Osmar Loss contou com o retorno do volante Warian “Ameixa”, que cumpriu suspensão na goleada por 6 a 1 sobre o Ituano, na última terça. No esquema 4-3-3, o Timão foi a campo com: Filipe; Léo Príncipe, Vinícius del’Amore, Léo Santos e Guilherme; Warian, Maycon e Matheus Pereira; Gustavo Tocantins, Léo Jabá e Gabriel Vasconcelos.

O Cruzeiro, por sua vez, vinha embalado para o confronto na capital paulista. Depois de eliminar o Sport, o time mineiro sonhava com uma vitória em Itaquera para chegar à decisão. Também no 4-3-3, a formação do treinador Marcos Valadares era composta por: Lucão; Kevin, Fabrício, Murilo e Hudson; Victor Luiz, Vander e Dudu; Alex, Andrey e Rick Sena.

Antes do apito inicial, Loss analisou a importância da escolha pela Arena Corinthians como local da semifinal. “Muda o fato de ser um gramado de maior qualidade, de mais velocidade. Um campo que tanto nós quanto o Cruzeiro não conhecemos. Mas não temos como deixar de valorizar um estádio como esse, palco da abertura da Copa do Mundo”, avaliou o comandante em entrevista ao canal SporTV.

ABUSO DOS CRUZAMENTOS E DEMORA NA RECOMPOSIÇÃO

Um dos favoritos ao título da competição, o Corinthians tomou a iniciativa de trocar passes no campo rival nos primeiros minutos de jogo. Integrantes da zaga alvinegra, Vinícius del’Amore e Léo Santos buscavam os laterais para dar início à saída de bola, enquanto o Cruzeiro marcava forte e tinha como trunfo o rápido contra-ataque.

Aos sete minutos, Rick Sena avançou pela esquerda e colocou Andrey cara a cara com o goleiro Filipe. Livre de marcação, o atacante bateu para fora e desperdiçou boa oportunidade de abrir o placar para os visitantes. A jogada perigosa irritou o técnico Osmar Loss, que cobrou maior atenção dos atletas de meio de campo.

Por conta do gramado molhado, os jogadores dos dois times sofriam com os escorregões e abusavam dos lances individuais. Aos 14 min, Léo Príncipe se mandou pela direita e cruzou na medida para Gustavo Tocantins. Sozinho na pequena área, o atacante demorou a finalizar e sofreu o bote do próprio goleiro cruzeirense, que evitou o primeiro do Timão.

Ainda assim, o Corinthians mantinha a posse de bola e criava as principais oportunidades do embate. Aos 27, Léo Jabá recebeu na direita e fuzilou contra a meta mineira. Bem posicionado, Lucão agiu rápido e fez bela defesa. Apesar da pressão alvinegra, a Raposa permaneceu compacta e fez o primeiro gol da noite.

Após falha do zagueiro Léo Santos, representante do Timão no Mundial Sub-17 do ano passado, Rick Sena chutou de primeira e colocou no canto esquerdo de Filipe. O gol escancarou a maior dificuldade da equipe paulista na etapa inicial: a demora na recomposição defensiva.

Aos 39, Gabriel Vasconcelos cobrou escanteio e Vinícius del’Amore quase alcançou para igualar o marcador antes do intervalo. “O Cruzeiro está jogando com todos atrás da linha da bola. A gente teve uma falha ali atrás, mas isso é culpa de toda a equipe. Vamos ver o que o professor Osmar vai falar pra vir melhor e ganhar o jogo”, analisou Gustavo Tocantins ao fim do primeiro tempo.

GOLAÇO DE CLAUDINHO E SUCESSO DE LOSS

Sem alterações, o Corinthians voltou para a segunda etapa com a proposta de pressionar o Cruzeiro em seu campo. Logo aos sete minutos, Léo Jabá tocou na ponta esquerda para Guilherme, que cruzou rasteiro para Matheus Pereira. De frente para o gol, o camisa 10 bateu sem convicção e desperdiçou um chance incrível de empatar a partida.

Pouco tempo depois, Loss promoveu sua primeira modificação: sacou Gustavo Tocantins, apagado, para a entrada do atacante Claudinho. Na sequência, tirou Warian e colocou Pedrinho. As substituições deram maior velocidade à agremiação do Parque São Jorge pelas beiradas do campo – e foi assim que o Timão deixou tudo igual na Arena Corinthians.

Depois de cruzamento de Pedrinho, o goleiro Lucão subiu para fazer o corte e a bola sobrou para Claudinho. Na entrada da área, o atacante mandou por cobertura e marcou um golaço em Itaquera, para delírio do técnico Osmar Loss e explosão da Fiel presente em Itaquera. Era o Corinthians de volta ao jogo.

Aos 27 min, Claudinho cruzou da esquerda e Gabriel Vasconcelos cabeceou contra o gol cruzeirense. Rendido na jogada, o arqueiro Lucão contou com a trave para não sofrer a virada. Assim como no primeiro tempo, o Timão pressionava a Raposa e chegava com perigo na linha de fundo, mas pecava na conclusão.

Além do mais, para desespero dos corinthianos, a equipe paulista quase sofreu o segundo em mais um erro de Léo Santos – o zagueiro tentou o passe cruzado e deu de graça para Alex, que ajeitou dentro da área e finalizou forte. À queima-roupa, Filipe esbanjou reflexo e fez grande defesa. Apesar do susto, as modificações de Loss deram resultado novamente.

Em bela tabela na área, Claudinho recebeu na esquerda e cruzou. A bola passou por todo mundo e sobrou para Pedrinho, que acabara de entrar no jogo. De primeira, o atacante arriscou um voleio e virou o placar para o Corinthians. Assim como em 2015, o conjunto corinthiano encaminhava a classificação para a final.

Nos acréscimos, o Cruzeiro se lançou ao ataque e tentou fazer o que não havia planejado durante toda a partida: pressionar os donos da casa. Sem o contra-ataque, a equipe de Belo Horizonte tinha problemas na criação e não conseguiu furar a boa defesa alvinegra. Com direito a “olé” da Fiel, os garotos do Parque São Jorge avançaram para a final da Copinha.

A decisão da Copa São Paulo de Futebol Júnior 2016 acontece nesta segunda-feira, às 11h (horário de Brasília), no estádio Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu. O segundo finalista sairá do confronto entre Flamengo e América-MG, que se enfrentam nesta sexta, às 21h45, na Arena Barueri.

Veja Mais:

  • Equipe feminina do Timão foi ao CT Joaquim Grava no início de novembro

    Corinthians renova parceria com Audax e confirma equipe feminina para 2017

    ver detalhes
  • Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    ver detalhes
  • Marlone foi o destaque do treino desta quinta-feira

    Marlone marca, Caíque ganha chance e Oswaldo volta a ensaiar escalação do Corinthians

    ver detalhes
  • Alessandro é homem de confiança do presidente corinthiano

    Diretor de futebol refuta saída de Alessandro do Corinthians: 'Picuinha'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes