Edu Gaspar explica logística complicada para chegar ao deserto

Edu Gaspar explica logística complicada para chegar ao deserto

Por Meu Timão

Edu Gaspar falou sobre as dificuldades de logística na Libertadores

Edu Gaspar falou sobre as dificuldades de logística na Libertadores

Foto: Daniel Augusto Jr/ Agência Corinthians

Na véspera da estreia do Corinthians pela Taça Libertadores, contra o Cobresal, no Chile, o gerente de futebol alvinegro Edu Gaspar falou ao canal oficial do clube sobre as dificuldades na logística da equipe durante o torneio continental:

"Na verdade jogar a Libertadores é sempre um prazer. As dificuldades fazem parte e por incrível que pareça existe um charme nisso daí. Quando você senta para analisar a logística você tem que colocar tudo pra trabalhar 'Nós vamos chegar no dia do jogo, voltar depois, tem altitude..' é bacana fazer tudo isso. É trabalhoso, mas passar por dificuldade com estádios faz parte da Libertadores. Não é uma Champions League", afirmou o dirigente.

Para ele, o estudo prévio das condições do local do confronto e da equipe adversária são fundamentais para garantir o conforto e a qualidade na viagem da delegação e preparação e bom desempenho dos atletas.

"Na verdade você tem que conectar tudo com horários dos atletas. Você tem que ver o horário de voo, as horas de sono, se a chegada é em um horário bom para já almoçar ou para treinar. É um conjunto de fatores que utilizamos para montar um quebra-cabeça e encontrar a melhor logística. Sempre visamos não chegar tão tarde pra não interferir no descanso dos atletas", explicou Edu, que tem como uma de suas responsabilidades garantir o sucesso das viagens da equipe. "Cabe a nós ver esse lado que os atletas não enxergam, já eles saem de um jogo no domingo e encaram a torcida, a imprensa, a família só falando de Libertadores. E começa assim a conexão com a Libertadores da América já assim."

O Corinthians estreia nesta quarta-feira na competição contra o Cobresal, às 21h45h (pelo horário de Brasília). A partida será transmitida em 23 estados do país pela Globo.

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes