Ídolo, Sócrates completaria 62 anos nesta sexta-feira

Ídolo, Sócrates completaria 62 anos nesta sexta-feira

Por Meu Timão

3.0 mil visualizações 49 comentários Comunicar erro

O braço direito levantado, marca de suas comemorações, ficou eternizado na história do Corinthians

O braço direito levantado, marca de suas comemorações, ficou eternizado na história do Corinthians

Foto: Divulgação

Nascido no dia 19 de fevereiro de 1954, Sócrates completaria 62 anos nesta sexta-feira se estivesse vivo. No final de 2011, o jogador do Belém-PA faleceu quando já estava internado no hospital e entrou de vez para a galeria dos imortais ídolos corinthianos.

Para muitos, Sócrates não é só um ídolo, mas, sim, o maior ídolo da história do Corinthians. O jogador chegou ao clube em 1978, permanecendo até 1984. Neste período, disputou 298 jogos pelo Alvinegro, marcou 172 gols e conquistou os títulos dos Campeonatos Paulista de 1979, 1982 e 1983.

Os títulos, no entanto, não foram suas conquistas de maior importância no período em que defendia a camisa de número 8. Com um talento diferenciado para brilhar no meio de campo, o Doutor era diferente de um jogador normal: formado em medicina, foi um dos maiores atletas idealizadores políticos do Brasil.

Sua visão, que se mostrava impecável na criação de jogadas dentro das quatro linhas, também era importante fora delas. E foi justamente por ela que o meia firmou de vez seu nome na história do Corinthians. Um dos maiores responsáveis pela Democracia Corinthiana, Sócrates revolucionou o futebol e, em um momento de ditadura no país, foi responsável pelo movimento que descentralizou o poder do clube e criou um sistema de “autogestão”, no qual todos os funcionários tinham o direito de opinar sobre o que acontecia na equipe do Parque do São Jorge.

Depois de jogar no Timão, o “Calcanhar de Ouro” – como também era chamado – ainda jogou na Fiorentina (ITA), no Flamengo, no Santos e no Botafogo-SP, clube onde foi revelado.

Sócrates faleceu na madrugada do dia 4 de dezembro de 2011 em consequência de um choque séptico, uma infecção generalizada causada por uma bactéria. Antes, o ex-jogador também apresentava problemas de saúde e fora internado duas vezes nos últimos meses devido a problemas causados pelo grande consumo de álcool.

No mesmo dia, o Corinthians entrou em campo de luto e, no Pacaembu, conquistou o penta do Campeonato Brasileiro ao empatar com o Palmeiras.

Veja Mais:

  • Mauro da Silva (auxiliar), Duílio Monteiro Alves (diretor-adjunto de futebol) e Alessandro (gerente) durante um dos treinos no CT

    Diretoria assume dificuldade por um 9: 'Futebol na América do Sul pagando salários de Europa'

    ver detalhes
  • Duilio Monteiro Alves, diretor-adjunto de futebol do Corinthians

    Diretor do Corinthians sobre renovação de Balbuena: 'Não podemos dar um passo maior do que a perna'

    ver detalhes
  • Ainda não há confirmação se o treino na Arena será aberto à Fiel

    Diretor confirma treino na Arena Corinthians em véspera do clássico contra o Palmeiras

    ver detalhes
  • Matheus foi bastante acionado em seu primeiro treino com bola no Corinthians

    Gol de Matheus, ausência de Balbuena e evolução de Juninho: treino pré-Dérbi do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes