Gerente da Arena Corinthians explica por que setor Oeste não tem preço reduzido

O Corinthians pretende aumentar consideravelmente os números da Arena nos próximos dois anos. É o que afirma Lúcio Blanco, homem-forte por trás do estádio em Itaquera.
Torcida corinthiana é responsável pela maior média de público em jogos de futebol no Brasil

Torcida corinthiana é responsável pela maior média de público em jogos de futebol no Brasil

Foto: Meu Timão/Mayara Munhoz

Dono da maior média de público nos estádios do Brasil em 2016, o Corinthians pretende aumentar consideravelmente os números da Arena nos próximos dois anos. O planejamento do clube é impulsionar o Fiel Torcedor, programa de fidelização do Timão, e oferecer um serviço de maior qualidade na compra de ingressos. É o que afirma Lúcio Blanco, homem-forte por trás do estádio em Itaquera.

“A meta do sócio-torcedor é uma coisa que sempre me perguntam. Nosso grande objetivo com esse programa, na verdade, é atender bem o cliente. Se gente procurar atender bem com mais associados, ótimo, mas a gente não fica mirando só associados não. A gente preza bom atendimento, esse é o objetivo principal”, disse Blanco, gerente de operações da Arena Corinthians, em entrevista à rádio Jovem Pan.

Na atual temporada, a Arena recebeu exatos 32.699 pagantes por partida (maior média entre todos os times das Séries A, B e C do Campeonato Brasileiro). Ainda assim, é possível notar centenas de lugares vazios nos setores Oeste Inferior e Superior do estádio devido ao preço dos assentos. Para Blanco, reduzir o preço dos bilhetes não é a melhor saída.

“Aquele prédio Oeste tem um conceito diferente, um conceito que foi criado na época da construção do estádio. Ele tem um plano de marketing comercial voltado pra aquele setor e, na ocasião, foi assumido alguns compromissos onde você tem ali um valor mínimo de cadeira, que as vendas fossem pra toda uma temporada pra todo aquele prédio”, explicou.

“Obviamente, como está acontecendo em todos os segmentos, não está se concretizando aquilo que foi colocado no papel há quatro, cinco anos atrás. Hoje pra gente poder aplicar uma mudança neste conceito demanda de ajuste, de alinhamento junto com todos os entes envolvidos na construção da Arena e na gestão financeira. Não é uma coisa simples apenas baixar ingresso do setor pra que eu venda mais, não é assim que a conta funciona”, acrescentou o gerente.

No último sábado, no confronto entre Timão e Ituano, pelo Campeonato Paulista, a Arena Corinthians registrou uma marca expressiva dentro do futebol brasileiro. Inaugurado há menos de dois anos, o estádio ultrapassou os 2 milhões de torcedores pagantes. Não o bastante, a efeito de comparação, o “sonho corinthiano” faturou R$ 12,9 milhões em 2016, enquanto o Palmeiras embolsou pouco mais de R$ 10 milhões no mesmo período.

“Mas existe um dado que é importante: se fizerem uma linha do tempo de 2000 a 2007, a média de público do Corinthians era de cerca de 14 mil pessoas com preço abaixo dos R$ 20. É notório que o torcedor, obvio, ele quer ver o time bem, todo o apelo, aquele sentimento do corinthiano, corinthiano vai pro estádio encontrar o amigo, ali é uma comunidade. Mas também existe o torcedor que está voltando pro estádio porque ele quer um serviço diferenciado, um atendimento. Eu costumo dizer que tem lugar pra todo mundo na nossa casa. O que nós estamos fazendo ainda é aprendendo com isso e identificando o que é melhor pra cada público”, finalizou.

Gerente da Arena Corinthians explica por que setor Oeste não tem preço reduzido Gerente da Arena Corinthians explica por que setor Oeste não tem preço reduzido 199

Veja Mais:

  • Cristóvão Borges e jogadores foram bastante criticados pela derrota em Campinas

    Mesmo com expulsão, nota de árbitro é maior que a de 11 corinthianos

    ver detalhes
  • Corinthian-Casuals está com 100% de aproveitamento na liga inglesa

    Corinthian-Casuals completa dez vitórias consecutivas na liga inglesa

    ver detalhes
  • Corinthians apanhou da bola e da Ponte Preta

    Corinthians é dominado pela Ponte e perde partida sob gritos de 'olé'

    ver detalhes
  • Chegou a hora de falar a verdade sobre Cristóvão Borges!

    FÓRUM: Chegou a hora de falar a verdade sobre Cristóvão Borges!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes
  • Melhores comentários

    Foto do perfil de Robert

    Ranking: 2107º

    Robert 249 comentários

    por @rubao1910

    Quarta estarei lá pela primeira vez ansiedade tá a mil?

  • Foto do perfil de Marcela

    Ranking: 21ª

    Marcela 993 comentários

    por @marcela.penna

    Média de público maravilhosa, meu time meu orgulho!

  • Últimos comentários

    Foto do perfil de L.

    L. 25 comentários

    194º. por @lp.sccp

    Estou falndo da renda bruta

    Foto do perfil de Eorl

    Eorl 393 comentários

    30/03/2016 às 08h12 por @cansado

    Bom, a não ser que tu passou a renda total, o que não faz muito sentido visto que estamos discutindo o preço do lado oeste seria importante trazer o faturamento daquele setor apenas.

  • Foto do perfil de L.

    L. 25 comentários

    193º. por @lp.sccp

    Jogos c alta procura
    Corinthians 6 x 1 SPFW R$ 2,939 mil
    Corinthians x Cerro R$ 2,750 mil
    com media procura
    Corinthians x SPFW Paulista 16 R$ 2,050 mil

    Com baixa procura
    Corinthians x Ituano R$ 1,442 mil

    Foto do perfil de Eorl

    Eorl 393 comentários

    30/03/2016 às 08h11 por @cansado

    A Cláusula não é uma burocracia, a burocracia é não mudar uma cláusula SE ela se mostrar ruim para todos. Agora não acredito nos seus números. Em jogos normais a renda TOTAL gira em torno de 1.5 mi,

  • Foto do perfil de Patric

    Ranking: 1190º

    Patric 444 comentários

    192º. por @patric

    Só pra seu contentamento. Dos últimos 20 jogos, não teve 10 com quase ocupação máxima, de onde você tirou esse dado? Da sua mente? Eu estive em todos os jogos, e a OESTE, mesmo em jogos da Libertadores, não estava nem metade cheia! O dia que teve maior lotação, tinha no máximo 43 mil torcedores, me explique como essa diferença de 6000 torcedores representa ocupação máxima ó GURU lealdade e proceder! Se você tem o mínimo conhecimento financeiro como diz, continua incentivando a cobrança de valores altos na OESTE, e assistindo a OESTE VAZIA todo jogo, já que o seu ingress está garantido na T.O. Por R$30.

    Foto do perfil de L.

    L. 25 comentários

    29/03/2016 às 18h26 por @lp.sccp

    Genial!
    Porque não 5 reais todos os setores, inclusive camarotes, todo o jogo?
    49 mil pessoas todo o jogo, 100% de ocupação!
    Se o administrador faz contas tão bem, me explique uma coisa, dado que dos últimos 20 jogos, 10 ficaram próximos da ocupação máxima, quer dizer que nos demais o publico da OESTE foi de 9,500 NEGATIVOS para chegar aos 500 de média citados com tamanha propriedade?
    Nao entendo bem o conceito de publico negativo, nem mesmo no SPFW imagino ser possível.
    E a proposito, "chupo na torcida organizada" é quem fica levantando faixinha falando sobre preço de ingresso, sem ter o mínimo conhecimento financeiro.

  • Foto do perfil de Eorl

    Ranking: 1338º

    Eorl 393 comentários

    191º. por @cansado

    Bom, a não ser que tu passou a renda total, o que não faz muito sentido visto que estamos discutindo o preço do lado oeste seria importante trazer o faturamento daquele setor apenas.

    Foto do perfil de L.

    L. 25 comentários

    30/03/2016 às 06h04 por @lp.sccp

    Estes valores atuais vem se mostrando razoáveis.. Em jogos de pouco apelo, como a maioria do paulista, a renda fica na casa de 1,5 em jogos bons de 2 a 2,5 e em jogos sold out na casa de 3 milhões. Com estes números, se não fecha, fica bem próximo de fechar a conta do ponto de vista da Odb.
    O que não concordo com o seu argumento é que a clausula seja uma mera burocracia. Na munha opiniao é a única garantia de umas das partes de que não se dependa apenas da boa fe da outra parte

  • Foto do perfil de Eorl

    Ranking: 1338º

    Eorl 393 comentários

    190º. por @cansado

    A Cláusula não é uma burocracia, a burocracia é não mudar uma cláusula SE ela se mostrar ruim para todos. Agora não acredito nos seus números. Em jogos normais a renda TOTAL gira em torno de 1.5 mi,

    Foto do perfil de L.

    L. 25 comentários

    30/03/2016 às 06h04 por @lp.sccp

    Estes valores atuais vem se mostrando razoáveis.. Em jogos de pouco apelo, como a maioria do paulista, a renda fica na casa de 1,5 em jogos bons de 2 a 2,5 e em jogos sold out na casa de 3 milhões. Com estes números, se não fecha, fica bem próximo de fechar a conta do ponto de vista da Odb.
    O que não concordo com o seu argumento é que a clausula seja uma mera burocracia. Na munha opiniao é a única garantia de umas das partes de que não se dependa apenas da boa fe da outra parte

  • Foto do perfil de L.

    L. 25 comentários

    189º. por @lp.sccp

    Estes valores atuais vem se mostrando razoáveis.. Em jogos de pouco apelo, como a maioria do paulista, a renda fica na casa de 1,5 em jogos bons de 2 a 2,5 e em jogos sold out na casa de 3 milhões. Com estes números, se não fecha, fica bem próximo de fechar a conta do ponto de vista da Odb.
    O que não concordo com o seu argumento é que a clausula seja uma mera burocracia. Na munha opiniao é a única garantia de umas das partes de que não se dependa apenas da boa fe da outra parte

    Foto do perfil de Eorl

    Eorl 393 comentários

    30/03/2016 às 00h38 por @cansado

    Agora essa é uma má representação do meu argumento. Em inglês o termo para isso é Strawman. Você criou uma versão do meu argumento que não é minha e então argumentou contra essa versão fictícia. O Blanco disse que há 5 anos havia um modelo de negócio para o prédio oeste que não esta decolando devido a situação política do País e que, portanto, mudar valor de ingresso não é tão simples pois compromissos foram assumidos com parceiros, ele não especificou que tipo de compromisso mas acho que é seguro assumir que é financeiro, afinal temos que pagar a arena. Meu argumento portanto trata da seguinte questão. Se para aumentar o faturamento precisamos baixar o preço do ingresso para adequá-lo à demanda for interessante para todas as partes, a burocracia não deveria ser um impedimento ao sucesso.

  • Foto do perfil de Marco

    Ranking: 772º

    Marco 654 comentários

    188º. por @marco.braga.de.souza

    Mas é só os gringos mesmo. E isso porque aconteceu uma coisa que eu nunca vi: uma torcida (Gaviões) receber a torcida do adversário em sua sede.

    Foto do perfil de Felipe

    Felipe 669 comentários

    29/03/2016 às 14h27 por @felipedalbem

    Cara, por incrível que possa parecer, contra o Cerro Porteño, foi o jogo que eu mais vi torcedor visitante na arena.

  • Foto do perfil de Eorl

    Ranking: 1338º

    Eorl 393 comentários

    187º. por @cansado

    Agora essa é uma má representação do meu argumento. Em inglês o termo para isso é Strawman. Você criou uma versão do meu argumento que não é minha e então argumentou contra essa versão fictícia. O Blanco disse que há 5 anos havia um modelo de negócio para o prédio oeste que não esta decolando devido a situação política do País e que, portanto, mudar valor de ingresso não é tão simples pois compromissos foram assumidos com parceiros, ele não especificou que tipo de compromisso mas acho que é seguro assumir que é financeiro, afinal temos que pagar a arena. Meu argumento portanto trata da seguinte questão. Se para aumentar o faturamento precisamos baixar o preço do ingresso para adequá-lo à demanda for interessante para todas as partes, a burocracia não deveria ser um impedimento ao sucesso.

    Foto do perfil de L.

    L. 25 comentários

    29/03/2016 às 18h15 por @lp.sccp

    A questão é que para a Odebrecht é seguro manter um valor mínimo dos precos.. Veja, a ela só interessa o lucro, se o estádio esta cheio ou não, só interessa para a outra parte que é o Corinthians. A Odebrecht não pode correr o risco de um presidente maluco chegar e falar que os ingressos agora são todos 10 reais. Existe margem para negociação, isto se mostrou na reducao do meio do ano passado. Mas não faz sentido a Odebrecht abrir mão da única salvaguarda que ela tem de que algum caixa entrará na arena.
    Um exemplo é o sócio torcedor do Inter e do Palmeiras, pagase muito na anuidade e pouco nos ingressos. Se não houvessem estas clausulas no contrato, o que impediria o Corinthians de fazer o mesmo e ficar com todo o caixa da operação?

  • Foto do perfil de RENATO

    Ranking: 125º

    Renato 2661 comentários

    186º. por @rmagalhaes

    Poxa se é um absurdo!
    Mui amigo este percentual...igual ao do dono da arena!
    meio a meio para cada!

    Foto do perfil de Everton

    Everton 4216 comentários

    29/03/2016 às 08h32 por @ton1982

    O contrato com a OMINI é uma vergonha!

  • Foto do perfil de RENATO

    Ranking: 125º

    Renato 2661 comentários

    185º. por @rmagalhaes

    Poxa se é é!

    Foto do perfil de Everton

    Everton 4216 comentários

    29/03/2016 às 08h32 por @ton1982

    O contrato com a OMINI é uma vergonha!