Fagner fala sobre evolução no Corinthians após saída de Mano e chegada de Tite

Fagner fala sobre evolução no Corinthians após saída de Mano e chegada de Tite

Por Meu Timão

Fagner não poupou elogios ao técnico Tite

Fagner não poupou elogios ao técnico Tite

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

O lateral-direito Fagner vive seu melhor momento na carreira. Protagonista da vitória do Corinthians no último fim de semana, ele está em sua terceira temporada seguida no clube. A evolução ano após ano é nítida e admitida pelo próprio jogador. E a mudança de comando técnico da equipe no início de 2015 teve peso fundamental na melhor do camisa 23.

Em entrevista concedida ao canal de televisão paga Fox Sports na noite dessa segunda-feira, Fagner falou sobre a evolução que vem tendo desde o início do trabalho de Tite à frente do Timão. Em relação a sua postura sob comando de Mano Menezes, em 2014, o lateral-direito se disse melhor em termos defensivos e ofensivos.

"Toda mudança gera uma readaptação. Quando saí do Vasco e fui para o Corinthians, já tinha um sistema implementado. Quando cheguei, tive que me adaptar a esse esquema. Você chega a um clube que há dois anos tinha sido campeão mundial e você vai adquirindo seu espaço aos poucos", comentou, sobre sua chegada ao Timão no início de 2014.

"Com a chegada do Tite eu já tinha um ano de clube, então foi mais fácil. Ele faz alguns ajustes, me ajudou muito. Me ajudou muito na evolução defensiva e, quando estivesse com a bola, que tivesse liberdade para avançar", completou.

Não é novidade jogadores do elenco alvinegro enaltecerem o trabalho de Tite. Questionado sobre as dicas passadas pelo treinador ao elenco, Fagner lembrou o perfil "paizão" do comandante. Em outras oportunidades, o próprio técnico já havia revelado "pegar no pé" de seus atletas com relação à rotina extracampo.

"Acho que o principal é família, que dentro da sua casa, se você tiver que falar a verdade, por mais que a pessoa goste ou não, você vai falar pelo bem da pessoa. Ele prega isso dentro do elenco, para ser sincero e correto", afirmou.

"Infelizmente ele só pode escolher 11 para entrar, mas que todos estejam preparados para entrarem a e fazerem a função quando precisar. E não ter vaidade. Nossa equipe mostrou isso, jogou uma equipe, jogou outra e o padrão se manteve. Todo mundo vai ter sua oportunidade", declarou o camisa 23.

Veja Mais:

  • Romero será um dos titulares na última partida do ano

    Libertadores, vingança e tributo: Corinthians encara Cruzeiro neste domingo

    ver detalhes
  • Patch de homenagem a Chapecoense na camisa do Corinthians

    Veja imagens da camisa do Corinthians com o patch da homenagem a Chapecoense

    ver detalhes
  • Marinho vem sendo pedido por torcedores do Corinthians para 2017

    Pedido pela torcida do Corinthians, Marinho admite deixar Vitória em 2017

    ver detalhes
  • Simi passou sete anos no Corinthians

    Simi reclama de saída do Corinthians e projeta 'final às avessas' da LNF no Parque São Jorge

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes