Hamburgo nega proposta milionária por Cléber e torna zagueiro opção 'impossível' para o Timão

Hamburgo nega proposta milionária por Cléber e torna zagueiro opção 'impossível' para o Timão

Por Meu Timão

Cleber está em alta no Hamburgo

Cleber está em alta no Hamburgo

Foto: Reprodução

Enquanto está no mercado em busca de um substituto para Felipe, que deve acertar com o Porto na próxima janela de transferências, o Corinthians vê ao menos uma porta se fechar: a do zagueiro Cleber, ex-Timão e atualmente no Hamburgo, da Alemanha.

De acordo com publicação do portal local Bild, o Flamengo ofereceu 3,3 milhões de euros (pouco mais de R$ 13 milhões) ao Hamburgo por Cleber. O clube alemão recusou a proposta e disse que o zagueiro não está à venda.

A insistência do Hamburgo em segurar Cleber, por si só, já é um entrave para uma possível negociação com o Corinthians. Os valores, por sua vez, também estão fora da realidade financeira atual do clube alvinegro.

Fato é que Cleber formou grande dupla de zaga com Gil no Corinthians entre 2013 e 2014. No Timão, ele foi campeão do Paulistão e da Recopa Sul-Americana, ambos em 2013. Foi vendido ao Hamburgo por 3,1 milhões de euros (R$ 9,3 milhões na época) – valor pago integralmente a investidores, já que o clube do Parque São Jorge não tinha direitos econômicos do atleta.

Veja Mais:

  • Corinthians é líder do Brasileirão de forma isolada

    Palmeiras perde em casa, Santos tropeça fora, e Corinthians segue líder isolado do Brasileirão

    ver detalhes
  • Vagner Mancini teria ofendido jornalista da Rádio Bandeirantes

    Vaza suposto áudio de Mancini festejando vitória com ofensa a jornalista: 'Babaca corinthiano'

    ver detalhes
  • Vitória comemorou triunfo sobre o Corinthians nas redes sociais

    Vitória cita jargão corinthiano para comemorar triunfo na Arena

    ver detalhes
  • Titular contra o Vitória, Gabriel se posicionou sobre a derrota em rede social

    'Mais forte do que nunca': jogadores do Corinthians comentam derrota nas redes sociais

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes