Tite explica titulares poupados e volta a fazer críticas ao calendário

Tite explica titulares poupados e volta a fazer críticas ao calendário

Por Lucas Mariano

Por determinação da comissão técnica, Tite não contou com os titulares no treino desta terça

Por determinação da comissão técnica, Tite não contou com os titulares no treino desta terça

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Ao contrário do que costuma fazer antes dos jogos, Tite não comandou o treino tático nesta terça-feira e poupou seus titulares, que apenas fizeram um trabalho na academia. A “novidade”, no entanto, não era a ideia principal do treinador, que teve que adotar a medida para prevenir o desgaste excessivo de seus atletas.

“Eu forcei o departamento médico, o físico, os auxiliares. Queria levar a campo. Falaram que ia tirar o combustível do jogo”, disse o técnico, reforçando que não era possível exigir muito dos jogadores.

“É um desafio, a partir da sequência de jogos. Reitero o que falei depois do último jogo, tivemos duas partidas às 11h seguidas. Estamos em um processo de recuperação importante, médicos e fisiologistas falaram que a recuperação é deficiente, então fica impossível fazer um trabalho tático maior. Optamos por preservar”, completou.

Em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, o técnico voltou a fazer críticas ao calendário. Depois de disputar duas partidas às 11 horas, na última quinta-feira e no domingo, o Corinthians entra em campo nesta quarta e depois volta a jogar no sábado.

“Todos os profissionais que lá (reunião de técnicos na CBF) estiveram se manifestaram reclamando do intervalo menor de 72 horas entre jogos. Foi unânime. É falta de responsabilidade da CBF em não pré-determinar uma grade”, criticou o comandante corinthiano, voltando a fazer alertas e garantindo que continuará se posicionado contra o calendário enquanto mudanças não sejam feitas.

“Um recado: Doutor Ivan, o meu abraço. Não ia dar parada técnica no segundo tempo do jogo contra o Sport. Sabe o que ele falou? ‘Vai parar senão eu vou falar com o delegado’. É aspecto de saúde. Aí quando ele foi para cima do delegado o árbitro parou. Tomara que não dê nenhum outro problema grave porque CBF e as pessoas responsáveis vão estar expostas a isso. Eu e todos os técnicos estamos falando e reiterando, vou continuar falando”, concluiu.

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes