Ídolo do Corinthians, Sócrates é homenageado em campo de futebol de escola paulista

Ídolo do Corinthians, Sócrates é homenageado em campo de futebol de escola paulista

Por Meu Timão

Educandos da Escola Nacional Florestan Fernandes poderão ganhar campo em homenagem a Sócrates

Educandos da Escola Nacional Florestan Fernandes poderão ganhar campo em homenagem a Sócrates

Foto: Divulgação

Um dos líderes do movimento Democracia Corinthiana, Sócrates é homenageado em um projeto social do qual provavelmente teria orgulho de participar. Ídolo do Corinthians e da Seleção Brasileira e falecido em 2011, o ex-meia dará nome ao campo Dr. Sócrates Brasileiro da Escola Nacional Florestan Fernandes, em Guararema (a 70 km de São Paulo).

Tal escola funciona com trabalho voluntário de mais de mil trabalhadores sem terra e simpatizantes ao longo dos últimos 11 anos. Estudantes da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, em parceria com a Associação dos Amigos da Escola Nacional Florestan Fernandes, projetaram o campo de futebol como espaço para os educandos.

"O campo é um espaço pensado há bastante tempo. A ideia é fazer um projeto de financiamento coletivo. Estamos usando a plataforma Catarse. Fizemos um projeto pensando em baixo custo, num projeto não muito profissional, a baixo custo mesmo. Para que os estudantes possam fazer atividades de esporte e lazer aqui na escola", disse Diana Fernandes, da Associação, em entrevista ao portal Brasil de Fato.

"É uma questão de saúde, pedagógica, de lazer, essa é a proposta de construção do campo Dr. Sócrates", completou.

A expectativa da Associação é arrecadar um valor de R$ 60 mil em dois meses. O projeto engloba o subsolo, o gramado e as arquibancadas.

"Desenvolvemos um projeto com camadas de drenagem subterrâneas. São duas camadas de terra, uma de brita e uma do próprio sistema de drenagem, de canos", explicou Ana Lívia Saldanha, da FAU-USP.

Com relação às arquibancadas do campo Dr. Sócrates Brasileiro, os estudantes planejam instalar um novo conceito de assentos para estádios de pequena proporção. De acordo com Beatriz Mender, da FAU-USP, trata-se de uma alternativa para que o espaço possa ser aproveitado não apenas para a prática do futebol.

"Sobre a arquibancada, surgiu uma desconstrução da forma tradicional da arquibancada, que tem uma hierarquia com fileiras de pessoas e sempre voltado para o campo. Pensando em situações com menos torcedores ou quando não houver jogo, nossa tentativa foi criar espaços de vivência também na arquibancada", contou.

"Não tem uma forma fixa. São blocos de cimento que são dispostos de uma forma mais orgânica e cria espaços tanto pro campo quanto para fora do campo. Podem ser utilizados de outras formas, não só como arquibancada", finalizou.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes