Diretoria do Timão nega negócio com atacante peruano

Diretoria do Timão nega negócio com atacante peruano

Por Meu Timão

85 mil visualizações 285 comentários Comunicar erro

Diretoria descartou negócio com atacante peruano

Diretoria descartou negócio com atacante peruano

Divulgação

Na manhã deste domingo, a imprensa do Peru cravou o acerto entre Corinthians e o atacante Jefferson Farfán. A informação foi capa de um dos jornais do país, o Todo Sport.

A diretoria do Timão, no entanto, negou qualquer chance de negócio com o jogador peruano. A informação é do GloboEsporte.com. Esse é o segundo jogador peruano que a imprensa local especula no Timão e que é negado pela diretoria alvinegra. O meia Alejandro Hohberg, do Universidad Cesar Vallejo, foi o nome da semana passada.

A matéria sobre Farfán foi capa do jornal deste domingo e repercutiu nos principais veículos aqui do Brasil. O jogador pertence ao Al-Jazira.

As especulações sobre reforços no Corinthians aumentaram nas últimas semanas. A diretoria já confirmou que está em busca de um centroavante para reforçar o elenco, que hoje tem Luciano atuando na posição. Ele marcou apenas um gol na temporada. Alexandre Pato, que ainda está fora de forma física, é uma das opções, mas a diretoria ainda trabalha com a possibilidade de uma negociação.

Veja Mais:

  • Sornoza pode se tornar o quinto reforço do Corinthians para 2019; Fluminense quer atletas

    Sornoza aceita oferta do Corinthians, mas contrapartida com dupla de emprestados emperra

    ver detalhes
  • Ex-Fluminense, Richard foi anunciado oficialmente pelo Corinthians nesta segunda-feira

    Saiba mais sobre o volante Richard, quarto reforço do Corinthians para 2019

    ver detalhes
  • Trio ganhou espaço no segundo semestre e reencontra treinador em outro patamar

    Jogadores ganham espaço no segundo semestre e reencontram Carille em outro patamar no Corinthians

    ver detalhes
  • Richard é o novo jogador do Corinthians

    Corinthians anuncia contratação de Richard

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes