Diretoria do Timão nega negócio com atacante peruano

Diretoria do Timão nega negócio com atacante peruano

Por Meu Timão

85 mil visualizações 285 comentários Comunicar erro

Diretoria descartou negócio com atacante peruano

Diretoria descartou negócio com atacante peruano

Foto: Divulgação

Na manhã deste domingo, a imprensa do Peru cravou o acerto entre Corinthians e o atacante Jefferson Farfán. A informação foi capa de um dos jornais do país, o Todo Sport.

A diretoria do Timão, no entanto, negou qualquer chance de negócio com o jogador peruano. A informação é do GloboEsporte.com. Esse é o segundo jogador peruano que a imprensa local especula no Timão e que é negado pela diretoria alvinegra. O meia Alejandro Hohberg, do Universidad Cesar Vallejo, foi o nome da semana passada.

A matéria sobre Farfán foi capa do jornal deste domingo e repercutiu nos principais veículos aqui do Brasil. O jogador pertence ao Al-Jazira.

As especulações sobre reforços no Corinthians aumentaram nas últimas semanas. A diretoria já confirmou que está em busca de um centroavante para reforçar o elenco, que hoje tem Luciano atuando na posição. Ele marcou apenas um gol na temporada. Alexandre Pato, que ainda está fora de forma física, é uma das opções, mas a diretoria ainda trabalha com a possibilidade de uma negociação.

Veja Mais:

  • Carille, alvo de interesse de Al-Hilal, afirmou que a imprensa 'mente demais'

    Associação de jornalistas de São Paulo emite nota de repúdio por declarações de Carille

    ver detalhes
  • Corinthians de Maycon, Júnior DUtra & cia. está na terceira posição no Brasileirão

    Sexta rodada acaba, e Corinthians segue 'nas cabeças' do Brasileirão; veja classificação

    ver detalhes
  • Sheik deve renovar até o final da temporada

    Diretoria liga alerta para cinco atletas com contratos no fim; Sheik acerta acordo por renovação

    ver detalhes
  • Ralf trabalhou ao lado de auxiliar da preparação física do Corinthians

    Ralf vai a campo pela primeira vez após cirurgia

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes