Cristóvão considera oscilação normal e diz acreditar em briga pelo título

Cristóvão considera oscilação normal e diz acreditar em briga pelo título

Por Meu Timão

Para Cristóvão, Corinthians teve boa evolução desde a sua estreia no comando

Para Cristóvão, Corinthians teve boa evolução desde a sua estreia no comando

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Cristóvão Borges fez uma boa avaliação de seu primeiro mês de trabalho no Corinthians. Se os resultados têm enchido mais os olhos do que o desempenho irregular do time, o que o técnico viu em quatro vitórias, um empate e uma derrota foi o suficiente para fazê-lo crer que a briga pelo título do Campeonato Brasileiro será uma realidade.

“A gente vai brigar pelo título. Isso depende da resposta que se dá, e a gente tem dado uma resposta de que dá para brigar”, disse à Rádio Globo, sem a ilusão de uma arrancada como a da última temporada, que acabou rendendo à equipe alvinegra o hexacampeonato nacional com bastante facilidade: “É mais difícil neste ano do que no ano passado”.

O treinador recordou que chegou ao Corinthians em um momento no qual seu antecessor, Tite, também encontrava alguma dificuldade na reconstrução da equipe. Por isso, atuações decepcionantes como a do último domingo, no empate por 1 a 1 com o São Paulo, não são consideradas surpreendentes.

“Estamos vivendo um processo de remontagem, e esse processo requer tempo. Durante esse período, é natural que aconteçam as oscilações, que vão continuar acontecendo. Mas acho que estamos caminhando bem, andamos bastante com as vitórias seguidas que tivemos. Isso foi importante para dar confiança e amadurecer algumas coisas”, comentou Cristóvão.

Deixando de lado o fraco desempenho do último fim de semana, o baiano apontou uma boa evolução desde a sua estreia, na derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG em Belo Horizonte. Para ele, mantendo a solidez da defesa – apesar de constantes mudanças por lesão no setor –, o Corinthians passou a ter domínio maior da posse de bola.

Nos números, ao fim de 15 rodadas do Campeonato Brasileiro, a formação do Parque São Jorge soma 29 pontos e ocupa a segunda colocação, três pontos atrás do Palmeiras. O plano é aproveitar que o arquirrival está desfalcado de Fernando Prass e Gabriel Jesus, a serviço da Seleção Brasileira, e buscar a ultrapassagem durante a disputa dos Jogos Olímpicos.

Veja Mais:

  • Romero foi bastante participativo no primeiro tempo, mas 'sumiu' na etapa final

    Sem criar chance de gol, Corinthians cai na pilha do Racing e é eliminado da Sul-Americana

    ver detalhes
  • Rodriguinho foi expulso após dar solada no atleta adversário

    Fiel não perdoa, e Rodriguinho beira nota zero em eliminação do Corinthians na Argentina

    ver detalhes
  • Rodriguinho deixou El Cilindro sem conversar com a imprensa

    Rodriguinho pede desculpas ao elenco por expulsão, mas opta pelo silêncio na zona mista

    ver detalhes
  • Adauto falou com a imprensa na saída do estádio El Cilindro

    Diretor do Corinthians detona arbitragem na Argentina: 'Verdadeiros artistas'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes