Receita da Arena Corinthians despenca, mas despesas seguem altas e acendem alerta

Receita da Arena Corinthians despenca, mas despesas seguem altas e acendem alerta

Arena Corinthians tem sofrido com queda de público nos últimos jogos

Arena Corinthians tem sofrido com queda de público nos últimos jogos

Foto: Divulgação / Corinthians

A queda drástica na média de público da Arena Corinthians nos últimos jogos da equipe já faz com que o clube ligue o sinal de alerta em relação aos gastos do estádio. Apesar do número menor de pagantes, as despesas continuam altas, fazendo a renda líquida do estádio diminuir consideravelmente.

Na última partida do Timão em Itaquera, que registrou o pior público pagante da história do estádio (18.796), teve a arrecadação de R$ 961.342,00 com a bilheteria. No entanto, os gastos foram altos: R$ 602.599,37. As despesas incluem arbitragem, taxas e impostos, policiamento, fiscalização, entre outras.

Por conta disso, a renda líquida da última partida, que é o valor da bilheteria descontado o valor das despesas do estádio, ficou em R$ 358.742,53. Um número muito abaixo do esperado para os jogos do Corinthians, principalmente para uma partida de quartas de final da Copa do Brasil.

Com exceção do clássico contra o Palmeiras, no dia 17 de setembro, pelo Campeonato Brasileiro, os últimos jogos do Timão estão apresentando essa queda de público e, consequentemente, de receita líquida. As despesas, no entanto, seguem em uma mesma média, independente da quantidade de público.

O próximo jogo do Corinthians no estádio já é nesta quarta-feira, contra o Atlético-MG, pelo Campeonato Brasileiro. A venda de ingressos já acontece desde a semana passada e, até o momento da publicação desta reportagem, todos os setores possuem ingressos disponíveis.

Confira os números dos últimos cinco jogos do Corinthians

A maior arrecadação, claramente, aconteceu no clássico contra o Palmeiras. Na ocasião, com torcida única, mais de 39 mil torcedores pagaram para acompanhar o duelo. Nos outros quatro jogos, a média não variou muito, apresentando uma queda partida a partida. Uma curiosidade fica por conta da diferença entre o jogo do Fluminense, pelo Brasileirão, e o do Cruzeiro, pela Copa do Brasil. Apesar do segundo registrar um público menor, o valor da venda de ingressos foi maior.

As despesas da Arena Corinthians também seguiram uma mesma média, mesmo com o número de torcedores diminuindo. No jogo do Palmeiras, por conta do maior público, o número também cresceu consideravelmente. Nas outras partidas, porém, a média se manteve. A partida contra o Cruzeiro, com o pior publico, somou uma despesa maior do que a do Sport, que contou com cerca de 6 mil torcedores a mais.

Por conta dos números de arrecadação e de despesas apresentados acima, os valores da renda líquida do estádio estão apresentando um queda considerável. Nas últimas duas partidas, a Arena não chegou a ter nem R$ 400 mil reais de renda com os jogos. Em comparação com um jogo casa cheia, como contra o Palmeiras, a renda foi quase quatro vezes menor.

Veja Mais:

  • Auricchio (à dir.) passou a integrar diretoria da base do Corinthians

    Corinthians nomeia ex-diretor de futebol para cargo na base

    ver detalhes
  • Carille não confirmou a equipe titular que enfrenta o São Paulo

    Rodriguinho não treina e Balbuena volta: veja provável escalação do Corinthians para o Majestoso

    ver detalhes
  • Em rede social, Kazim responde Gabriel: 'Pra cima dos bambis'

    Em rede social, Kazim provoca São Paulo antes de clássico: 'Pra cima dos bambis'

    ver detalhes
  • Recuperado de lesão, Balbuena foi relacionado para o Majestoso

    Com retornos confirmados, Corinthians relaciona 21 jogadores para Majestoso

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes