Sylvinho confirma convite e esclarece 'recusa' ao Corinthians

Sylvinho confirma convite e esclarece 'recusa' ao Corinthians

Por Meu Timão

Sylvinho trabalhou como auxiliar técnico do Corinthians em 2014 e 2015

Sylvinho trabalhou como auxiliar técnico do Corinthians em 2014 e 2015

Foto: Daniel Augusto Jr./ Agência Corinthians

Atualmente auxiliar técnico de Tite na Seleção Brasileira, Sylvinho, ex-jogador e muito identificado com o Corinthians, se manifestou sobre a recente polêmica que envolveu o clube. Principal alvo da diretoria corinthiana após a saída do próprio Tite do Timão, Sylvinho, na época, recusou o convite devido à realização de um curso na UEFA, além de ter seu contrato em vigência com a Inter de Milão, da Itália.

''A palavra ‘recusou’, ficou forte. Eu conversei com o Roberto de Andrade, depois evidentemente, ela sai e assim é. Houve uma aproximação por causa de uma tendência de pesquisa, uma situação que foi colocada e meu nome ganhou força. Foi muito ventilado, ecoou favoravelmente. Evidentemente que eu fiquei feliz por isso, mas como eu sabia que não havia a mínima condição porque eu tinha contrato na Inter de Milão”, disse Sylvinho, em entrevista ao UOL Esporte.

Atleta do Corinthians de 1994 a 1999, Sylvinho também trabalhou no clube como auxiliar técnico durante a passagem de Mano Menezes, além de exercer a mesma função na era Tite, antes de acertar sua transferência rumo à Itália. Na Inter de Milão, também aprimorou sua carreira como auxiliar e segue em graduação nos cursos de treinadores da UEFA.

“Eu saí do Corinthians para me graduar, estou no meio dos cursos da UEFA. Com contrato em vigor naquele momento, eu conversei diretamente com o Roberto de Andrade, uma pessoa que eu tenho um respeito enorme, muito grande, coloquei só minha situação que era toda essa, que quando ele estava entrando na gestão, ele sabia que eu estava saindo para a Inter para isso”, acrescentou.

Apesar da recusa no convite que antecedeu a passagem de Cristóvão Borges pelo Corinthians, Sylvinho relembrou o ocorrido e descartou qualquer tipo de mágoa ou desentendimento junto à diretoria corinthiana.

“O momento não era aquele, que eu tinha ainda um estágio a cumprir, não só profissional, de graduação, senão contratual, que eu não via aquele momento próprio para mim. Ele entendeu perfeitamente e sabia dessa situação, quando eu saí do Corinthians. Então, houve uma aproximação. O Corinthians sim, buscou, mas nem chegamos a falar em dinheiro e eu fiquei até satisfeito por isso'', completou.

Ao lado do próprio Tite, Cléber Xavier e Edu Gaspar, velhos conhecidos da Fiel, Sylvinho tenta agora atingir mais um objetivo em sua carreira, contribuindo com a presença da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes