Presidente do Corinthians volta a falar em 'trabalho muito bom' e reitera missão de sua gestão

Presidente do Corinthians volta a falar em 'trabalho muito bom' e reitera missão de sua gestão

Por Meu Timão

Roberto de Andrade defende sua gestão à frente do Corinthians em 2016

Roberto de Andrade defende sua gestão à frente do Corinthians em 2016

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O Corinthians, ao contrário do que aconteceu em 2015, está longe de brigar pela ponta do Campeonato Brasileiro. Em sétimo lugar na classificação, não teria vaga na Libertadores de 2017 nem mesmo com o G-6 caso o torneio nacional acabasse hoje. De olho no clube como um todo e não apenas no departamento de futebol, contudo, o presidente Roberto de Andrade voltou a defender o trabalho de sua gestão e a reiterar sua missão à frente do Timão.

A exemplo do que já havia acontecido há pouco mais de um mês, Roberto de Andrade concedeu entrevista na sala de imprensa do CT Joaquim Grava, nesta terça-feira, e destacou o "trabalho muito bom" que a chapa Renovação & Transparência vem fazendo no Corinthians em 2016. De acordo com o presidente, os objetivos traçados estão sendo atingidos.

"Política é política, existe quem te apoia como existe quem é contra. Ano que vem será de muito mais política, isso faz parte. Não posso mudar o trajeto que eu desenhei para colocar o Corinthians. Não estou falando de time, estou falando do clube como um todo. Estamos fazendo um trabalho muito bom, tudo que colocamos como objetivo estamos atingindo. Temos que lidar com tudo isso", comentou, se referindo também à eleição de fevereiro de 2018, que deve tumultuar os bastidores do Parque São Jorge na próxima temporada.

Ao se referir aos pontos positivos da atual temporada do Corinthians, Roberto de Andrade sugere uma melhora na saúde financeira do clube. De acordo com o balancete parcial do primeiro semestre, divulgado semana passada, o Timão fechou os primeiros cinco meses de 2016 com superávit de R$ 68 milhões, diminuindo sua dívida de R$ 390 milhões para R$ 344 milhões.

"Nunca neguei para ninguém que a prioridade era deixar o clube em uma condição financeira muito melhor. Isso não quer dizer que temos que ter um time fraco, ou mediano, seja lá o que for. Só queria lembrar algumas coisas. A mesma comissão técnica que montou esse time foi a mesma que montou campeão em 2011, campeão da Libertadores, Mundial, Paulista, Recopa e campeão 2015. Não dá para falar que a gente não sabe o que está fazendo. Sabemos sim, só que futebol não é uma ciência exata", explicou Roberto.

"Às vezes você trás essas certas e não dá a mesma liga. O fato de o time não estar em uma classificação melhor é a oscilação, jogadores novos, o peso da camisa do Corinthians é muito grande. Nem todos estão preparados para isso. Então nós temos que dar tempo, a torcida tem que dar credibilidade a essa mesma diretoria, nós não desaprendemos. Nunca deixamos de trabalhar, não estamos desanimados", completou.

Ao finalizar sua fala sobre a situação financeira do clube e o mau momento enfrentado pela equipe dentro das quatro linhas, o presidente do Timão acabou admitindo que, ao menos no que diz respeito ao futebol profissional, as coisas não estão saindo exatamente conforme o planejado.

"Propósito do presidente é sempre ganhar tudo, ter um time forte, não deixo de ser torcedor, torço e muito. Só que às vezes as coisas não saem como planejado. Quantos times no Brasil não ganham há 15, 20 anos? Esse ano a gente não conseguiu ter o mesmo êxito, mas vamos continuar trabalhando, nem tudo está perdido, ninguém desaprendeu a jogar. Nós que estamos na parte de fora temos que passar confiança, otimismo. Devagarinho as coisas vão voltar", comentou.

Veja Mais:

  • Oswaldo divulgou lista de relacionados do Corinthians

    Com apenas um desfalque, Corinthians divulga lista de relacionados para enfrentar Cruzeiro

    ver detalhes
  • Corinthians imagina que receberá propostas por Yago e Balbuena

    Corinthians estuda vender zagueiro e intensifica busca por contratação defensiva

    ver detalhes
  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Sub-20 comemorando título do Corinthians/UNIP no futsal

    Sub-20 conquista título estadual e Corinthians fica perto de fim de ano perfeito no futsal

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes