Corinthians perde espaço para Audax no feminino. E isso expõe problema a 'nível de Libertadores'

Corinthians perde espaço para Audax no feminino. E isso expõe problema a 'nível de Libertadores'

No primeiro semestre, equipe era Corinthians/Audax; agora, é Audax/Corinthians

No primeiro semestre, equipe era Corinthians/Audax; agora, é Audax/Corinthians

Foto: Divulgação

Pressionado pelas imposições do Profut para que possa renegociar dívidas com o Estado, o Corinthians reativou sua equipe de futebol feminina no início desta temporada. Em meio à novidade, o clube anunciou que se juntaria ao Audax, que já vinha do ano anterior com um time ativo de mulheres. O que não foi anunciado - e pegou muitos torcedores de surpresa - é a perda de espaço que o Timão teria na parceria em relação à agremiação de Osasco a partir do segundo semestre.

Nos oito primeiros meses do ano, quando a equipe disputou o Campeonato Brasileiro e o Campeonato Paulista da categoria, o uniforme era alvinegro e possuía o escudo do Corinthians e uma tarja do Audax na altura da barriga. Ademais, a CBF e a FPF se referiam ao time como Corinthians/Audax em seus sites e nos documentos relativos às competições.

A partir da última semana de agosto, quando se iniciou a Copa do Brasil feminina, as jogadoras passaram a entrar em campo de vermelho, estampando em seus peitos o escudo do Audax e, em suas barrigas, uma tarja do Corinthians. Nos informes dos clubes e da CBF, o Corinthians/Audax agora passava a ser chamado de Audax/Corinthians.

A explicação vem abaixo.

O Corinthians, por possuir uma equipe registrada no Brasileirão masculino, ganhou da CBF uma vaga no Brasileirão feminino. O Audax, por sua vez, não participaria de tal competição.

Na Copa do Brasil, a situação é inversa, pois o critério de classificação é a campanha dos clubes no Paulistão feminino do ano anterior. Como o Corinthians não tinha time em 2015, não participou do Estadual e, assim, não teve acesso ao torneio mata-mata. O Audax, por sua vez, terceiro colocado no Paulistão de 2015, tinha direito à vaga.

Assim, Corinthians/Audax disputou o Brasileirão, e Audax/Corinthians está disputando a Copa do Brasil. No caso do Paulistão de 2016, foi decidido que se manteriam nome e uniforme iguais ao do Brasileirão, pois as competições aconteceram simultaneamente.

A pergunta que fica no ar é: e se Corinthians e Audax garantirem vagas nas principais competições da categoria para 2017? Se for campeão da Copa do Brasil de 2016 ou vice-campeão perdendo para o São José, o Audax se garante no Brasileirão do ano que vem, assim como o clube do Parque São Jorge.

Nesse caso, a continuidade da parceria é uma incógnita. Os clubes, que firmaram acordo até o fim deste ano, terão de sentar à mesa para conversar após o fim da Copa do Brasil.

Atualmente, Corinthians e Audax dividem em meio a meio salários das jogadoras e da comissão técnica, bem como gastos com moradia e alimentação. O clube de Osasco, no entanto, é não apenas o dono dos direitos das jogadoras (que foram emprestados ao Timão no primeiro semestre) como também do centro de treinamento e do estádio que vêm sendo utilizados pela equipe. Assim, talvez sem o trunfo da vaga do Brasileirão em mãos, caberá à diretoria alvinegra convencer o parceiro a seguir lado a lado em 2017.

Vale lembrar que a Conmebol anunciou, na semana passada, que a partir de 2019 só poderão participar da Libertadores masculina clubes que tenham equipes femininas de futebol atuando em competições oficiais. Ou seja, o que num primeiro olhar parece ser apenas uma questão a ser discutida de Itaquera a Osasco pode ter consequências a nível sul-americano para o Corinthians em um futuro não tão distante - além, obviamente, de colocar em xeque um projeto alvinegro que promove igualdade de gênero no esporte mais popular do país.

Veja Mais:

  • Gaviões da Fiel foi a primeira das torcidas a chegar no Pacaembu neste domingo

    Organizadas chegam ao Pacaembu para ato em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Filha dá resposta sensacional ao pai palmeirense: 'Vai, Corinthians'

    Pai força garotinha a cantar música do Palmeiras, e ela surpreende com um 'Vai, Corinthians!'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes