Irmão de Romero revela ver todos os jogos do Timão e relembra negociação

Irmão de Romero revela ver todos os jogos do Timão e relembra negociação

Por Meu Timão

Atuando pelo argentino Racing, Oscar Romero admite assistir todos os jogos do irmão no Timão

Atuando pelo argentino Racing, Oscar Romero admite assistir todos os jogos do irmão no Timão

Foto: Divulgação

Já cotado para compor o elenco do Corinthians, o irmão gêmeo do atacante Ángel Romero, Oscar, assumiu acompanhar todas as partidas do Timão. Além disso, o jogador relembrou a fase de negociações que realizou com o clube alvinegro, logo após a chegada do irmão na equipe.

Um dia após o triunfo do Corinthians sobre o Cruzeiro por 2 a 1, durante as quartas de final da Copa do Brasil, o meia paraguaio admitiu ver todos os jogos do Corinthians do irmão. "Eu não perco nenhum jogo dele, e ele me diz que não perde nenhum jogo meu", garantiu Oscar durante entrevista concedida ao site Globoesporte.com.

Apenas três minutos mais velho que Ángel, o jogador comentou as conversas que teve com o Timão sobre sua possível integração a equipe alvinegra na temporada passada, após a chegada do irmão em 2014. Atuando hoje como titular absoluto no argentino Racing, Oscar afirmou que as conversas com o Corinthians chegaram a avançar, porém o limite de atletas estrangeiros não deixou a negociação se concretizar.

"Eles esperariam seis meses até que eu também pudesse ir. Quando chegou a data, telefonaram mas não com a firmeza necessária para me levar. Foi quando apareceu o Racing”, declarou o meia.

Hoje, o camisa 10 do time argentino só tem a possibilidade de jogar ao lado do irmão nas Eliminatórias da Copa do Mundo. Com a convocação de Ángel, sob o comando do técnico Chiqui Arce, os dois jogadores dividem o protagonismo na equipe como já fizeram quando atuaram juntos pelo Cerro Porteño, do Paraguai.

"Esse era o nosso sonho desde pequenos; jogar juntos na seleção. Ele [Arce] foi nosso técnico em 2013 no Cerro Porteño. Essas coisas facilitam porque nós já o conhecemos e ele também nos conhece. Sabemos o que ele quer e ele sabe como cada um pode contribuir”, declarou.

Por fim, Oscar deixou sua análise sobre o difícil começo do irmão no Corinthians. Se baseando em sua própria experiência no futebol da Argentina, o meia ressaltou as dificuldades da adaptação do campeonato paraguaio para o Brasileiro.

"Há diferenças no nível de jogo. É outro ritmo, uma outra pegada. O futebol paraguaio é mais pausado, um pouco mais lento. O Ángel me contou que sentiu essas diferenças de ritmo no Brasil”, finalizou.

Veja Mais:

  • Campeão da Copinha, o jovem Pedrinho pode estrear na quarta-feira

    Com Pedrinho e Jadson, Corinthians divulga relacionados para pegar o Brusque; Rodriguinho fora

    ver detalhes
  • Jadson é opção a partir da próxima quarta-feira, dia 1º

    Jadson viaja a Santa Catarina e pode fazer a reestreia pelo Corinthians

    ver detalhes
  • Carille comandou trabalho do Corinthians no CT antes de viagem a Brusque

    Com Jadson, Corinthians se reapresenta e faz último treino no CT; Camacho retorna

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians na capital paulista é do tamanho das três rivais juntas

    Nova pesquisa aponta tamanho da Fiel igual à soma das três torcidas rivais

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes