Renan aciona o Corinthians na Justiça e exige acerto de dívida

Renan aciona o Corinthians na Justiça e exige acerto de dívida

Por Meu Timão

5.9 mil visualizações 111 comentários Comunicar erro

Renan foi comprado por R$ 5 milhões do Avaí e foi pouco aproveitado no Timão

Renan foi comprado por R$ 5 milhões do Avaí e foi pouco aproveitado no Timão

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Não bastasse a imensa insatisfação que o goleiro Renan causou em toda à torcida corinthiana a partir de suas atuações, o atleta ainda acionou o clube na Justiça Trabalhista, acusando o Timão por danos morais, além de ausências de pagamentos.

Contratado pelo Corinthians em 2011 junto ao Avaí, Renan chegou com status de promessa, após até mesmo ser convocado pela Seleção Brasileira. No entanto, dentro de campo, o arqueiro não fez valer a enorme expectativa criada pelo seu potencial e acabou perdendo o espaço no elenco comandado por Tite, na época.

A quantia solicitada na ação desencadeada é de R$ 250 mil, entretanto, os valores exigidos pelo goleiro são bem maiores ao registrado junto à Justiça, segundo apurado pelo UOL Esporte.

Outro fator que motiva Renan na conduta contra o clube, se deve a seu afastamento do elenco de abril de 2013 a novembro de 2013, e também por ter se tornado recorrente durante o mesmo período em 2015. O atleta exige 40% dos vencimentos durante os 16 meses fora de ação do clube, o que se aproxima de R$ 480 mil.

Além do valor solicitado, mediante aos meses em que ficou impossibilitado de exercer sua função normalmente junto com o elenco corinthiano, o arqueiro pede uma quantia referente às três vezes em que esteve de férias - no intervalo de seus empréstimos. E, por fim, fechando a lista, o atleta garante que o Timão não pagou 15% de seus salários, apontando o clube como o grande responsável pela queda de rendimento na carreira.

Atualmente com 25 anos, Renan está sem clube desde o término de seu contrato com o Corinthians. Assim que chegou ao Timão, assinou um vínculo por cinco anos, ganhando R$ 60 mil mensais, com um aumento de R$ 5 mil a cada temporada.

Visto como um problema pela diretoria corinthiana tempos depois, a partir do enorme investimento e baixo retorno, o arqueiro passou a ser emprestado, passando por diversas equipes: Vitória (2012), Estoril-POR (2012/2013), Guarani (2013), Botafogo-SP (2014), Bragantino (2014), Caxias (2015) e Tigres-RJ (2016).

Veja Mais:

  • Corinthians estreia no Brasileirão de 2019 contra o Bahia

    CBF divulga tabela, e Corinthians já sabe contra quem estreia no Brasileirão-2019

    ver detalhes
  • Léo Santos está perdendo espaço no elenco do Corinthians

    Corinthians pode emprestar Léo Santos ao Fluminense; clubes discutem pagamento de salário

    ver detalhes
  • Rosenberg é diretor de marketing do Corinthians desde fevereiro de 2018

    Rosenberg tenta explicar comentário sobre mulher com HIV; Corinthians divulga nota oficial

    ver detalhes
  • Corinthians de Cássio tentará octacampeonato brasileiro em 2019

    VAR, limite de inscritos e Supercopa do Brasil: mudanças confirmadas para o Brasileirão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes