Futebol chinês passa a ser solução do Corinthians para reforços em 2017

Futebol chinês passa a ser solução do Corinthians para reforços em 2017

Por Meu Timão

143 mil visualizações 159 comentários Comunicar erro

Jô foi confirmado nesta segunda-feira como reforço para 2017

Jô foi confirmado nesta segunda-feira como reforço para 2017

Divulgação

Definido pela diretoria do Corinthians como o maior carrasco do clube na atual temporada - a partir das vendas de Jadson, Renato Augusto, Ralf e Gil -, o futebol chinês tem grandes chances de se tornar o principal alvo para as contrações de 2017. Através do caminho contrário ao percorrido pelos ex-corinthianos no início deste ano, os principais nomes do elenco da temporada seguinte devem ser compostos por atletas vindos da China.

O primeiro deles e já confirmado nesta segunda-feira, foi o do atacante Jô. Revelado no Corinthians, o jogador, atualmente com 29 anos, depois de ser dispensado do Jiangsu Suning, da China, em julho, passou a aprimorar a forma física no Atlético-MG. Sem qualquer tipo de vínculo com algum clube, o atacante despertou o interesse do Timão, que acertou seu retorno para 2017.

Além de Jô, o Corinthians também estuda a situação do meia Wagner. Assim como o atacante, Wagner, de 31 anos, conseguiu sua liberação junto ao Tianjin Teda - por meio de uma rescisão de contrato -, outro clube do futebol chinês, e está disponível no mercado.

Empolgado com as possibilidades de negociação e ciente da necessidade de um nível técnico superior no atual elenco, o diretor de futebol do Corinthians, Flávio Adauto, revelou o atual quadro da transferência. "Ele (Wagner) é um meia de experiência, chute forte, com bola parada boa, uma série de aspectos. Internamente conversamos sobre ele, sim", disse, em entrevista ao Lance!.

Sendo assim, caso o desfecho da sondagem de Wagner seja concretizado, os dois jogadores chegariam ao Corinthians sem custos de direitos econômicos entre clubes, apenas com o acerto de luvas e salários dos próprios atletas junto ao Timão. Conforme já revelado pelo presidente Roberto de Andrade, a situação financeira do clube não permite grandes investimentos.

Enquanto a vinda de Wagner não é vista como certa, o Corinthians segue de olho no mercado da bola fora de campo e também com foco total dentro das quatro linhas, onde luta por uma vaga na Libertadores. Dono da sétima melhor campanha do Campeonato Brasileiro, o Timão soma 50 pontos.

Veja Mais:

  • Corinthians estreia no Brasileirão de 2019 contra o Bahia

    CBF divulga tabela, e Corinthians já sabe contra quem estreia no Brasileirão-2019

    ver detalhes
  • Léo Santos está perdendo espaço no elenco do Corinthians

    Corinthians pode emprestar Léo Santos ao Fluminense; clubes discutem pagamento de salário

    ver detalhes
  • Rosenberg é diretor de marketing do Corinthians desde fevereiro de 2018

    Rosenberg tenta explicar comentário sobre mulher com HIV; Corinthians divulga nota oficial

    ver detalhes
  • Corinthians de Cássio tentará octacampeonato brasileiro em 2019

    VAR, limite de inscritos e Supercopa do Brasil: mudanças confirmadas para o Brasileirão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes